terça-feira, 29 de setembro de 2009

PT, "um partido falsamente proletário"

João Amazonas foi comandante-em-chefe do Partido Comunista do Brasil - PCdoB até a morte. No mundo comunista, como todos sabem, não existe alternância de poder. Mas, não é dos ditadores comunistas tupiniquins que quero falar.

Amazonas escreveu um longo e analítico artigo sobre social democracia, que foi publicado na Revista PRINCÍPIOS, órgão do PCdoB, edição nº 2, junho de 1981. Neste artigo, a última parte é a mais interessante, porque comporta verdades de incontestável atualidade. Amazonas fala do PT. Abaixo transcrevo o texto:

"Um partido não pode ser considerado operário simplesmente por sua composição social ou pela origem proletária de alguns de seus dirigentes, ou mesmo de todos eles. Nenhum partido é tão densamente constituído de operários como o Partido Trabalhista Inglês. E, todavia, não passa de um partido burguês. O que caracteriza socialmente qualquer partido é, acima de tudo, a sua ideologia e, também, a vinculação com a classe que representa, a par da predominância de elementos dessa classe em suas fileiras.
Ora, o Partido dos Trabalhadores não adota a ideologia do proletariado, ao contrário, a repudia. As idéias defendidas pelo seu principal dirigente, embora expressas numa linguagem obreirista, nada têm a ver com os interesses básicos da classe operária. Em essência, o PT é um partido tipicamente social-democrata.
Surge com a reorganização partidária promovida pela ditadura, que veda de forma categórica a legalização do Partido Comunista do Brasil e de outras forças de esquerda, admitindo, porém, a criação de um partido daquele tipo. É significativo o fato de que, na época, havia “empresários e gente do governo querendo criar um partido de trabalhadores”.
Seus antecedentes acham-se na poderosa greve de São Bernardo que mobilizou amplas massas operárias das indústrias automobilísticas, e teve larga repercussão em todo o país. Luiz Inácio da Silva dirigiu com êxito essa greve. De uma hora para outra destacou-se no cenário nacional, em particular, em São Paulo.
Estranhamente, viu-se incensado por governantes e pela burguesia. Delfim Netto disse: “Lula é a coisa mais maravilhosa que aconteceu nos últimos tempos”. Petrônio Portela, articulador da pretensa abertura de Figueiredo, recebeu-o e depois declarou: “a partir de hoje passarei a defender algumas das teses que você me trouxe”. Logo após, mereceu o “apoio de Dilermando”, general-comandante do II Exército. Ruy Mesquita, proprietário do Estadão e do Jornal da Tarde, órgãos de imprensa conservadora, falou na “castidade ideológica do Lula” e asseverou: “pela primeira vez na história do sindicalismo brasileiro surge um líder sindical em estado de pureza”.

Até março de 1978, Luiz Inácio faz questão de ressaltar ser apolítico e preferir “preparar a classe trabalhadora para saber optar”. Porém, não demora muito a se definir pela organização de um partido político, o chamado Partido dos Trabalhadores.
Quais idéias caracterizam a fisionomia do PT?
Elas encontram-se fragmentadas numa série de declarações de seu fundador. Declarações contraditórias e estapafúrdias, mas com um sentido real do que pensa e pretende esse líder sindicalista. Vão desde o economicismo estéril até os elogios (em geral) às Forças Armadas e a admiração da “disposição, força e dedicação” de Hitler.

“O Partido, para Luiz Inácio, não deve previamente definir sua feição ideológica”.

Embora afirme ser a proposta do PT “praticamente socialista” (singular proposta socialista!), defende “a livre iniciativa no campo econômico” que considera “a essência da democracia”. Segundo ele, “deve haver o direito de produzir e lucrar” e também o de “os trabalhadores exigirem sua participação em parte desses lucros”, dois direitos bastante desiguais porque um é o de explorar e, o outro, o de ser explorado (somente que com melhor remuneração). Propugna o “equilíbrio entre o capital e o trabalho” como requisito indispensável “à paz social”. Quer que os empresários nacionais “entendam que os trabalhadores não têm só que sobreviver, mas têm que comer bem para continuar produzindo e poderem dar até mais lucros para as empresas” (grifo meu). Tais idéias não vão além do liberalismo burguês. Porque o interesse do proletariado é acabar com a escravidão assalariada e não apenas reclamar melhores condições de vida. A “essência da democracia” não está na livre iniciativa, sobretudo na época dos monopólios, mas na natureza de classe do regime dominante. Quanto à paz social no sistema capitalista, outra coisa não é senão a colaboração de classes. A burguesia e o proletariado estão numa espécie de guerra permanente: uma, buscando aumentar a mais-valia, o lucro sempre maior, e o outro, resistindo à exploração. O meio termo não existe.
O Partido, para Luiz Inácio, não deve previamente definir sua feição ideológica. Que as massas, pela própria experiência, a definam... Depois de lançar um programa genérico, quer que elas mesmas descubram “se são ou não socialistas ou comunistas”. E o tipo de sociedade a construir terá de ser, segundo ele, delineado espontaneamente pelos trabalhadores. Estranho partido! Um partido sem norte, que vaga ao sabor dos acontecimentos. Um partido seguidista, oportunista. A definição ideológica e o plano de sociedade a edificar, num partido operário, são produtos de uma consciência socialista que não surge de maneira espontânea das relações entre patrões e operários. Sem consciência socialista, a classe operária não tem condições de formular seu projeto de libertação social. O Partido é o fator consciente do movimento operário. Parte inseparável das massas trabalhadoras e apoiado na teoria revolucionária, ele é que elabora as questões essenciais da luta de classes, que fixa as metas a alcançar, sendo a mais importante a derrocada do capitalismo e a construção do socialismo, sob a direção do proletariado.
No que respeita à ação, Luiz Inácio dá prioridade à luta econômica dos operários contra os empresários e o governo, colocando em segundo plano a ação política da qual depende, em boa parte, a solução dos problemas que afligem os trabalhadores. “Algumas pessoas – afirma – imaginam que deve haver a redemocratização para haver uma liberdade sindical, uma modificação na estrutura sindical brasileira”. E indaga: “Quem disse que primeiro não tem de haver a briga do trabalhador pela modificação da estrutura sindical, para haver a democratização?”. “Para nós – sublinha – democracia é liberdade sindical e a partir daí (...) alcançaremos uma democracia plena”. Chega ao ponto de considerar que o fim do AI-5 “não tem nenhum interesse para a classe trabalhadora”. Como se vê, são opiniões próprias dos “economicistas”, com ranço proudhonista, daqueles que não compreendem, ou não querem entender, o papel fundamental da luta de classes precisamente no campo político, onde se confrontam as diversas forças da sociedade, envolvendo o problema-chave do poder. Liberdade sindical no Brasil, pela qual se deve pugnar, é inseparável da conquista da liberdade política, sem a qual o proletariado não conseguirá libertar verdadeiramente suas organizações de massas da camisa-de-força do controle governamental e policial.
Em seu retorno ao país, após uma propagandeada excursão pela Europa e os Estados Unidos, no decorrer da qual encontrou-se com o que há de mais reacionário, anticomunista e oportunista, inclusive com os social-democratas alemães, Luiz Inácio revelou claramente as tendências políticas e ideológicas com as quais guarda afinidades. Seu ideal é a social-democracia. “Para mim – disse ele –, o sindicalismo alemão e o sueco são os que se aproximam daquilo que eu gostaria que existisse aqui”. (Um sindicalismo amarelo, reformista, de colaboração de classes...). Mereceu-lhe igualmente rasgados elogios o tristemente célebre Partido Comunista Italiano, do revisionismo de Berlinguer, “um partido democrático de massas, contando com milhões de filiados”. Deslumbrou-se também com o Partido Social-Democrata da Suécia. “No geral, fiquei com a impressão de que a linha do partido social-democrata sueco, de todos os que conheci, é a mais correta”. Enalteceu do mesmo modo o Partido Socialista Operário (social-democrata) da Espanha e seu dirigente Felipe Gonzales. “Eu acho que Gonzales será, junto com o PSOE, a grande figura da unidade da classe trabalhadora espanhola”. Na entrevista que concedeu na Itália a Pino Cimó, declarou-se simpatizante do “socialismo escandinavo que, penso, se denomina social-democrático”.

“(...) demonstra ser o PT (...) um partido reformista, da paz social...”

Tudo quanto ele disse demonstra ser o PT, que procura implantar-se na classe operária, um partido reformista, da paz social, um partido social-democrata, ainda temeroso de assumir abertamente sua verdadeira filiação ideológica. Seu objetivo principal, como o da social- democracia em toda parte, é desviar o proletariado da luta revolucionária, da luta pelo socialismo científico, impedir sua unidade e dificultar o avanço na formação da sua consciência de classe. Tenta fazer sombra ao PC do Brasil, cuja autenticidade é negada pela cúpula dirigente desse agrupamento pretensamente proletário.
É provável que Luiz Inácio, neófito em política, não tenha uma idéia clara dos fins que persegue a organização por ele fundada. Mas se não a tem, o mesmo não se pode dizer dos trotskistas, dos anticomunistas ferrenhos da Igreja, dos renegados do marxismo-leninismo que formam sua entourage, são seus assessores e companheiros de direção partidária. Estes sabem muito bem o que querem: estorvar o proletariado de se organizar com o fim de cumprir a sua missão histórica.
E que o PT serve, às mil maravilhas, a esse propósito, não há dúvida. Precisamente por isso, torna-se o ponto de encontro de todos os que, por reformismo ou anticomunismo, opõem-se aos verdadeiros ideais da classe operária, somente realizáveis sob a direção de um partido marxista-leninista, como comprova a experiência histórica.
Certamente, o PT e seu líder sofrem também perseguições, como os patriotas e democratas em geral, uma vez que ainda vivemos sob um regime arbitrário. Isso não nega, entretanto, o caráter daquela organização política, suas finalidades conciliador4as, seus intentos diversionistas na luta de classes. A crítica que se lhe faz é uma crítica de princípios, voltada em especial para o esclarecimento das massas laboriosas que procuram o caminho da emancipação.
As tentativas de criação de uma base social-democrática no país não é fenômeno casual. São sintomas de que amadurecem condições objetivas e subjetivas favoráveis à revolução, condições que se manifestam no aprofundamento e agravamento das contradições sociais, no rápido aumento dos efetivos da classe operária, na crescente subordinação do país ao capital estrangeiro e na existência de um Partido Comunista do Brasil, que rompeu com o oportunismo, possui experiência de luta e se orienta pela teoria do marxismo-leninismo. Justamente por isso, os elementos mais esclarecidos na burguesia e seus agentes (conscientes ou não) esforçam-se por criar e desenvolver organizações supostamente socialistas, que falem uma linguagem proletária e se apresentem como força de transformação social, a fim de entorpecer a consciência das massas, evitar o despertar político dos trabalhadores, já que estes, intuitivamente, conforme assinala Lênin, “tendem para a consciência como a planta tende para a luz”. Em última análise, é o reconhecimento da existência de possibilidades reais de as massas enveredarem pelo caminho da libertação. Daí o empenho em procurar desviar sua marcha redentora por meio do engodo.
Não é fatal, porém, que a social-democracia consiga implantar-se efetivamente, com êxito, no Brasil. Empunhando a bandeira social-democrática, o PC Brasileiro sofreu grave derrota política em 1964, convertendo-se de partido relativamente grande numa pequena organização; erguendo a bandeira da social-democracia alemã, o partido de Brizola viu minguar seu potencial de influência entre as massas; o PT, apesar de haver mobilizado algumas lideranças sindicais, não conseguiu até agora deitar raízes no proletariado, tem maior penetração entre os estudantes e a classe média em geral. Tudo isso indica que a social-democracia não consegue introduzir-se facilmente no país.
Será, porém, incorreto subestimá-la. O dano que poderá causar ao movimento operário não é pequeno. Impõe-se combatê-la, esclarecendo seus verdadeiros propósitos, artimanhas táticas e falso caráter proletário. Erradicando as tendências reformistas entre os trabalhadores e propagando as idéias revolucionárias do socialismo científico."

Todas as passagens aspeadas, com relação ao Partido dos Trabalhadores, que constam deste artigo foram retiradas do livro “Lula – Entrevistas e Discursos” e da entrevista de Luiz Inácio da Silva, publicada no jornal “Em Tempo”, de 12 a 24 de março de 1981.

* João Amazonas - Jornalista, constituinte de 1946, dirigente comunista.

EDIÇÃO 2, JUNHO, 1981, PÁGINAS 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12

A Chegada de Lula no Inferno

Henrique Vieira Leite, poeta cordelista, fez publicar dezenas de folhetos de cordel, entre os quais, por agora, destaco "A Chegada de Lula no Inferno", "Rififi na Colômbia" e "O Roubo da Múmia del Rey a mando de Lampião". Contatos com o autor através do e-mail cordelbrasil@yahoo.com.br

Audiência pública na AL propõe exoneração de corregedor-geral da Secretaria de Segurança

O afastamento do corregedor-geral dos órgãos de segurança do Estado do Ceará, José Armando da Costa, foi defendido na Assembleia Legislativa durante audiência pública realizada na tarde desta segunda-feira, pela Comissão de Direitos Humanos e Cidadania da Casa.

Veja mais: http://www.al.ce.gov.br/noticias/noticia_completa.php?codigo=12125

Santo do dia

Com alegria, comemoramos a festa de três Arcanjos neste dia: Miguel, Gabriel e Rafael. A Igreja Católica, guiada pelo Espírito Santo, herdou do Antigo Testamento a devoção a estes amigos, protetores e intercessores que do Céu vêm em nosso socorro pois, como São Paulo, vivemos num constante bom combate. A palavra "Arcanjo" significa "Anjo principal". E a palavra "Anjo", por sua vez, significa "mensageiro".

São Miguel

O nome do Arcanjo Miguel possui um revelador significado em hebraico: "Quem como Deus". Segundo a Bíblia, ele é um dos sete espíritos assistentes ao Trono do Altíssimo, portanto, um dos grandes príncipes do Céu e ministro de Deus.

No Antigo Testamento o profeta Daniel chama São Miguel de príncipe protetor dos judeus, enquanto que, no Novo Testamento ele é o protetor dos filhos de Deus e de sua Igreja, já que até a segunda vinda do Senhor estaremos em luta espiritual contra os vencidos, que querem nos fazer perdedores também.

"Houve então um combate no Céu: Miguel e seus anjos combateram contra o dragão. Também o dragão combateu, junto com seus anjos, mas não conseguiu vencer e não se encontrou mais lugar para eles no Céu". (Apocalipse 12, 7-8)

São Gabriel

O nome deste Arcanjo, citado duas vezes nas profecias de Daniel, significa "Força de Deus" ou "Deus é a minha proteção". É muito conhecido devido a sua singular missão de mensageiro, uma vez que foi ele quem anunciou o nascimento de João Batista e, principalmente, anunciou o maior fato histórico:

"No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré... O anjo veio à presença de Maria e disse-lhe: 'Alegra-te, ó tu que tens o favor de Deus'..." a partir daí, São Lucas narra no primeiro capítulo do seu Evangelho como se deu a Encarnação.

São Rafael

Um dos sete espíritos que assistem ao Trono de Deus. Rafael aparece no Antigo Testamento no livro de Tobit.

"Tobias foi à procura de alguém que o pudesse acompanhar e conhecesse bem o caminho. Ao sair, encontrou o anjo Rafael, em pé diante dele, mas não suspeitou que fosse um anjo de Deus" (Tob 5,4).

Este arcanjo de nome "Deus curou" ou "Medicina de Deus", restituiu à vista do piedoso Tobit e nos demonstra que a sua presença, bem como a de Miguel e Gabriel, é discreta, porém, amiga e importante.

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

A escritura crítica de Elizabeth Marinheiro

A Professora Elizabeth Marinheiro é uma das personalidades mais vibrantes da intelectualidade brasileira, honra e glória da Academia paraibana, pelo talento, pelo estudo e pela militância nas lides literárias. Autora de vários livros de crítica, a percuciência na investigação e na análise constituem instrumento basilar de seu trânsito pelos caminhos das Literaturas nacional e estrangeira. “Descompromisso Crítico e Minimalismo Multicultural – Exercícios em torno de discursos” enfeixa textos onde abundam sensibilidade e vigor crítico alicerçados em olhar universal mesmo quando fala dos rios de sua aldeia, para lembrar os célebres versos de Fernando Pessoa. Ao contrário da esterilidade academicista e pedante de alguns críticos que nos querem impor um leito de Procusto em seus arrazoados, a escritura de Elizabeth Marinheiro nos enleva e convence, num exercício artístico que funciona também, por si, como ato de valorização da Crítica Literária, tão exangue entre nós nos dias hodiernos.

Leis Provinciais do Ceará

O Deputado Domingos Filho tem envidado esforços no sentido de qualificar o Parlamento cearense, dotando-o de mecanismos institucionais de estudo e pesquisa. Tem valorizado o trabalho realizado por órgãos da Casa, tais como Instituto de Estudos e Pesquisas para o Desenvolvimento do Estado do Ceará-INESP, e o Memorial Deputado Pontes Neto. Criou a Universidade do Parlamento-UNIPACE, dotando-a de um corpo administrativo da melhor qualidade, nomeando como reitor o Deputado Francisco Caminha, que se tem havido com descortino e competência à frente da entidade. Recentemente, numa iniciativa editorial da UNIPACE, foi dado à lume uma nova edição das leis provinciais do Ceará, resultante de trabalho de pesquisa organizado pelos professores Almir Leal de Oliveira e Ivone Cordeiro Barbosa. A coleção “Leis Provinciais: Estado e Cidadania”, em três volumes de excelente feição gráfica, compendia toda a produção legislativa do Ceará desde a instalação da Assembléia Provincial Legislativa, em 7 de abril de 1835, até 1889, quando o período se exaure com a instalação da República. Neste pé as antigas províncias passaram a ser Estados federados. Sou grato à dedicada e competente Jornalista Jô Abreu, Assessora de Comunicação da UNIPACE, que fez chegar às minhas mãos a preciosa obra. Parabéns a toda a equipe da UNIPACE pela importante iniciativa editorial.

Ideias de Caboclo

Estraído do Livro:
"Poetas Populares e Cantadores do Ceará",
de Alberto Porfírio

O professô dos menino
Fala, fala chega estronda!
Querendo qui eu acredite
Qui a terra seja redonda.

Não, senhor, num acredito
Nunca pude acreditá
Qui viva assim todo mundo
Andando em cima duma bola
Sem nunca iscorregá!

Vós mincê preste atenção,
Um monstro cuma é o trem!...
Se a terra fosse redonda,
Iscorrega tombém.

Ele só diz qui a terra
Veve solta no espaço
Rodando num canto só
Sem tê nada de embaraço.

Muvimenta... muvimenta
E nunca descansa um pedaço,
E qui é as volta qui ela dá
Qui serve pra controlá
A frieza e o mormaço.

Num acredito!... não! não!
Qué sabê cuma é a terra
Na minha maginação?
É um prato feito de barro
Mal feito mais bem grandão!
Emborcado em riba d’água
N’uma firme pusição,
Cum a gente morando in riba
Cum toda satisfação.

Vou prová cuma é mermo
Vou dá toda a insplicação:

Quando Deus fez este mundo
Mandou a terra secá,
Mandou se juntá as água
E foi assim qui fez os má.
E se a terra fosse doida
Rodando pra se acabá,
Tinha derramado as água
E era até pirigoso
O próprio Deus se afogá.

Tá certo ou num tá?!

Os home religioso
Gostun de dizê a gente
Qui tem um tal de inferno
De fogo qui é munto quente
Qui vai pra dentro desse fogo
As alma dessas pessoa
Qui num vão munto decente

Desses home priguiçoso
Qui num quere trabaiá;
Dessas muié vaidosa
Qui usun as roupa curta
Qui é do juêio pra lá;
Qui usun outras safadage
Fazendo a gente pecá
Dispois tudo morre
Vai morá nesse lugá
Debaixo desse arguidá.

Agora eu aviso os home
Qui pras muié são ingrato
Tombém aviso as muié
Qui andun de ponta-de-pé
Mode os sarto do sapato;
Dão zunhada e esconde as unha
Fazendo a moda de gato
Se morrê nesses pecado
Vão pra debaixo do prato...

Rogando escusas

Peço desculpas aos visitantes deste blog porque estive ausente nos últimos dias. Além de problemas técnicos, estive participando do I Seminário Cariri Cangaço, em agenda diária muito corrida e que adentrava à madrugada. Sobre o assunto debruçar-me-ei nas próximas postagens.

Morreu o Poeta Alberto Porfírio

Morreu na quarta-feira, 23, aos 83 anos o Poeta Alberto Porfírio, um dos grandes nomes da poesia popular cearense, quiçá brasileira. Nascido em Quixadá, em 1926, Alberto Porfírio é autor do livro "Poetas Populares e Cantadores do Ceará", publicado em 1978, uma obra de grande importância para quantos apreciam o gênio poético dos rapsodos do povo.
Porfírio, idealizador e freqüentador assíduo das famosas “Noites de Viola” que se realizavam na Casa de Juvenal Galeno, escreveu poemas do melhor lavor, entre os quais "A estátua do Jorge", "Cantiga da Dorinha", "Eu gostei mais foi do Cão", "No tempo da lamparina" e "Porque não aprendi a ler". Escreveu também um livro de sonetos e outro sobre as referidas “noites de viola”. Cordelista inspirado, é autor de vários folhetos. Tratava-se de personalidade afável e caráter firme, por isso figura amada e respeitada no meio da cantoria e do cordel. Infelizmente, por ser avesso a badalações, nunca teve o talento reconhecido pela mídia, apesar de ter uma verve tão inspirada quanto a de um Patativa do Assaré, por exemplo. Porfírio, além de poeta, era também xilógrafo e escultor. A estátua do Cantador Cego Aderaldo, que se vê em frente da Estação Rodoviária de Quixadá é da lavra dele.

Pena de Morte

Esses demagogos de ocasião que olvidam a história quando bem lhes apetece, ficam a posar de humanistas ao condenarem a adoção da pena de morte para crimes hediondos. Normalmente, essa gente mesquinha se queixa de ser socilaista e/ou cristã. Mas, defendem com unhas e dentes as ações do ditador cubano Fidel Castro. Pois vejam o exemplo histórico que o comunismo cubano dá ao mundo.

1969 - Um tribunal revolucionário de Havana sentenciou um jovem à morte e condenou outro à prisão “até que esteja totalmente reabilitado”, por haver morto um homem para roubá-lo. O órgão oficial do Partido Comunista Cubano - Gramma - ao anunciar a condenação, aproveitou a ocasião para emitir forte advertência aos deliquentes juvenis: “Há necessidade, e assim o quer a revolução, que se elimine esses elementos de uma vez por todas.”

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Santo do dia

21 de setembro de 2009 - A Igreja celebra hoje, de forma especial, a vida de São Mateus apóstolo e evangelista, cujo nome antes da conversão era Levi. Morava e trabalhava como coletor de impostos em Cafarnaum, na Palestina. Quando ouviu a Palavra de Jesus: "Segue-me" deixou tudo imediatamente, pondo de lado a vida ligada ao dinheiro e ao poder para um serviço de perfeita pobreza: a proclamação da mensagem cristã!

Mateus era um rico coletor de impostos, e respondeu ao chamado do Mestre com entusiasmo. Encontramos no Evangelho de São Lucas a pessoa de Mateus que prepara e convida o Mestre para a grande festa de despedida em sua casa. Assim, uma numerosa multidão de publicanos e outros tantos condenados aos olhos do povo, sentaram-se à mesa com ele e com Àquele que veio, não para os sãos, mas sim para os doentes; não para os justos, mas para os pecadores. Chamando-os à conversão e à vida nova.

Por isso tocado pela misericórdia Daquele a quem olhou e amou, no silêncio e com discrição, livrou-se do dinheiro fazendo o bem.

É no Evangelho de Mateus que contemplamos mais amplamente trechos referentes ao uso do dinheiro, tais como:
"Não ajunteis para vós, tesouros na terra, onde a traça e o caruncho os destroem." e ainda:"Não podeis servir a Deus e ao dinheiro."

Com Judas, porém, ficou o encargo de "caixa" da pequena comunidade apostólica que Jesus formava com os seus. Mateus deixa todo seu dinheiro para seguir a Jesus, e Judas, ao contrário, trai Jesus por trinta moedas!

Este apóstolo a quem festejamos hoje com toda a Igreja, cujo significado do nome é Dom de Deus, ficou conhecido no Cristianismo nem tanto pela sua obra missionária no Oriente, mas sim pelo Evangelho que guiado pelo carisma extraordinário da inspiração pôde escrever, entre 80-90 na Síria e Palestina, grande parte da vida e ensinamentos de Jesus. Celebramos também seu martírio que acabou fechando com a palma da vitória o testemunho deste apóstolo, santo e evangelista.

Conferências Literárias na Academia Cearense de Letras

Academia Cearense de Letras, sob a proficiente presidência do Poeta Pedro Henrique Saraiva Leão, está realizando mais um Ciclo de Conferências. Desta feita as abordagens serão feitas em torno das figuras de José de Alencar e Euclides da Cunha, dois nomes basilares da Literatura Brasileira. As conferências serão realizadas às terças e sextas-feiras, a partir das 17 horas, na sede da entidade, sito na Rua do Rosário, nº. 1, Palácio da Luz, ao lado da Praça dos Leões. As inscrições pode ser feitas no local. Mais informações pelos telefones (85) 3253.4275/ 3253.0489. A primeira palestra foi proferida pela Professora Ângela Gutierrez no dia 15 passado, subordinada ao tema “O Ceará no centenário de Alencar”. O restante da programação está planejada conforme o que segue:

18 de setembro - Euclides, o ensaísta, por Pedro Paulo Montenegro

22 de setembro - José de Alencar, o criador do romance, por Pedro Paulo Montenegro

25 de setembro - Quando a imaginação vence a história: Euclides da Cunha e a escrita de Os Sertões, Vânia Vasconcelos

29 de setembro - O Discurso Amoroso na obra de Alencar, por Vera Lúcia Albuquerque de Moraes

2 de outubro - Os Sertões e seu efeito germinador na Cultura,Ângela Gutiérrez

6 de outubro - O feminino na arte de José de Alencar,Regine Limaverde.


9 de outubro - Itinerários de Euclides na Amazônia, Ana Maria Roland


13 de outubro - José de Alencar historiador , por Francisco Régis Lopes Ramos


16 de outubro - Diálogo entre Os Sertões de Euclides e Cicatrizes Submersas de Descartes Gadelha, por Maria Inês Cardoso Salles


20 de outubro - Uma leitura de Iracema, de José de Alencar,Linhares Filho


23 de outubro - Alencar e seu Projeto Literário de Construção da Nação, por Eduardo Diatahy Bezerra de Menezes


27 de outubro - José de Alencar e a História da Língua Portuguesa,José Alves Fernandes.


30 de outubro - José de Alencar, o possuído pelo livro, por José Augusto Bezerra.

3 de novembro - Alencar: o político, por Lúcio Alcântara.

6 de novembro - Primeiras lições de José Martiniano de Alencar, por Ana Maria Roland


10 de novembro - Euclydes da Cunha, homem de ciência e sua arte,por Eduardo Diatahy Bezerra de Menezes.


13 de novembro - Euclides da Cunha – preconceito em relação ao nordestino?, por João Soares Neto.

17 de novembro - Canudos: a sala dos sertões, por José Batista de Lima

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Novo curso de extensão na UNIPACE

A Jornalista Jô Abreu, Assessora de Comunicação da Universidade do Parlamento-UNIPACE, órgão de estudos e pesquisas da Assembléia Legislativa do Estadodo Ceará, informa que foram iniciadas, ontem, as inscrições para o curso de extensão "Projetos Sociais: elaboração, avaliação e captação de recursos", em parceria com a Faculdade Kurios.

Leia mais: www.al.ce.gov.br/noticias/noticia_completa.php?codigo=11999

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

TCM lança Portal da Transparência

O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) promove neste sábado, dia 19, um evento em defesa do interesse público. É importante a sua presença para conhecer o que está sendo feito e saber como participar. Como ser útil à coletividade e defender o patrimônio que é de todos.

Será, no Espaço Mix, no Centro Dragão do Mar, tendo como ponto alto o lançamento do Portal da Transparência:
  • 16 horas - Abertura
  • 16h20min às 16h40min - Fala do Sr. Francisco de Assis Soares, criador da Comunidade Virtual Controle Social das Contas Públicas.
  • 16h40min às 17h10min - Fala do Presidente do TCM/CE, Ernesto Saboia. Lançamento do Portal da Transparência.
  • 17h10min às 17h40min - Leitura de folheto de cordel sobre controle social.
  • 17h40min às 18h - Apresentação da peça “O Despeito”
  • 18h às 18h30min - Sorteio “Surpresa”

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Cearenses se despedem de Roberto Matoso
















O corpo do empresário e ex-secretário de Estado no Ceará, Roberto Matoso, foi enterrado ontem à tarde no Cemitério Parque da Paz, em Fortaleza. Matoso morreu aos 48 anos. Tratava-se de um gentleman. Eu tive oportunidade, quando assessor do Deputado Adahil Barreto, de manter vários contatos com Matoso. Ele foi candidato a vice-prefeito de Adahil no último pleito municipal na capital cearense. A imagem que me ficou de Matoso é a de uma pessoa tranquila, agradável, inteligente, conversa amena e substanciosa. As nossas saudades!

Leia mais: www.opovo.com.br/opovo/economia/909569.html

Morre o protagonista de "Ghost"

Morreu ontem em Los Angeles (EUA) o ator americano Patrick Swayze, galã dos filmes "Dirty Dancing" (1987) e "Ghost" (1990). Ele tinha 57 anos e lutava contra um câncer no pâncreas.
"Patrick Swayze morreu em paz com a família ao lado após enfrentar os desafios de sua doença pelos últimos 20 meses", disse a porta-voz Annet Wolf em comunicado publicado ontem à noite.

Leia mais:http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrad/fq1509200922.htm

Cid dá versão do bate-boca com deputados

Governador Cid Gomes dá sua versão do bate-boca que protagonizou com os deputados Vicente Arruda(PR) e Pedro Ribeiro (PMDB), ocorrido na última sexta-feira no Palácio Iracema. Cid disse que foi desacatado. Os deputados teriam-no chamado de mentiroso. O governador sentiu-se ofendido e mandou que os dois parlamentares se retirassem da sala. Não sendo atendido, ele mesmo se retirou. Para o banheiro. Que lugar mais impróprio para S. Exa. ficar durante vários minutos! Olha, governador, não é o cargo que faz o homem; mas o homem que faz o cargo.

Leia mais:
http://www.opovo.com.br/opovo/politica/909586.html

Heitor Férrer assaltado
















Ontem por volta das 17h o Deputado Heitor Férrer e seu motorista foram assaltados por indivíduos armados, nas imediações do Colégio Santa Cecília, na Av. Senador Virgílio Távora. O parlamentar, líder do PDT na Assembléia Legisaltiva, faz oposição ao governo do Estado e tem chamado a atenção para o crescimento dos índices de violência no Ceará, especialmente em Fortaleza. Heitor tem reafirmado a crença que a violência só diminuirá se houver políticas públicas concretas de inclusão social, o que, efetivamente, não está ocorrendo por parte do atual governo, que pode ser colocado na vala comum dos governos antecedentes.

Com os policiais civis em greve, Fortaleza está entregue aos bandidos. O governador, em vez de negociar saídas para o impasse, resolve ir para o confronto. E fica a "twittar" na Net e o resto que se dane.

Santo do dia

15 de setembro - Nossa Senhora das Dores

Neste dia somos convidados a rever a dolorosa trajetória de Jesus a caminho da crucificacão, também chamada Via-Crucis. Descrita nos Evangelhos, a Via-Crucis narra também a participação comovente de Maria, no percurso de sofrimento de seu filho a caminho da morte até a glória da sua ressurreição.

Na sexta-feira da paixão acontece um encontro muito triste, entre Maria e seu filho Jesus, que é açoitado, torturado e exposto à humilhação pública. Com a coroa de espinhos em sua cabeça, Jesus arrastava a sua pesada cruz até o calvário, para lá ser crucificado. E Maria ,que ao assistir a essa cena se compunge, de dor e sofrimento, perdendo as forças e caindo ao chão. Reanimando-se Maria acompanha o filho e permanece ao pé da cruz até a morte de Jesus.

Oração

“Virgem Mãe tão santa e pura, vendo eu tua amargura, possa contigo chorar.

Que do Cristo eu traga a morte, sua paixão me conforte, sua cruz possa abraçar!

Em sangue as chagas me lavem e no meu peito se gravem, para não mais se apagar.

No julgamento consegue que às chamas não seja entregue quem soube em ti se abrigar.

Que a santa cruz me proteja, que eu vença a dura peleja, possa do mal triunfar!

Vindo, ó Jesus, minha hora, por essas dores de agora, no céu mereça um lugar”.

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Santo do dia


Exatação da Santa Cruz - Nos reunimos com todos os santos, neste dia, para exaltar a Santa Cruz, que é fonte de santidade e símbolo revelador da vitória de Jesus sobre o pecado, a morte e o demônio; também na Cruz encontramos o maior sinal do amor de Deus, por isso :
"Nós, porém, pregamos um Messias crucificado, escândalo para os judeus, loucura para os pagãos " (I Cor 1,23)

Esta festividade está ligada à dedicação de duas importantes basílicas construídas em Jerusalém por ordem de Constantino, filho de Santa Helena. Uma, construída sobre o Monte do Gólgota e outra, no lugar em que Cristo Jesus foi sepultado e ressuscitado pelo poder de Deus.

A dedicação destas duas basílicas remonta ao ano 335, quando a Santa Cruz foi exaltada ou apresentada aos fiéis. Encontrada por Santa Helena, foi roubada pelos persas e resgatada pelo imperador Heráclio. Graças a Deus a Cruz está guardada na tradição e no coração de cada verdadeiro cristão, por isso neste dia, a Igreja nos convida a rezarmos: "Do Rei avança o estandarte, fulge o mistério da Cruz, onde por nós suspenso o autor da vida, Jesus. Do lado morto de Cristo, ao golpe que lhe vibravam, para lavar meu pecado o sangue e a água jorravam. Árvore esplêndida bela de rubra púrpura ornada dos santos membros tocar digna só tu foste achada".

"Viva Jesus! Viva a Santa Cruz!"

Santa Cruz...Sede a nossa salvação!











Bem na foto

Doze personalidades que trabalham na Assembléia Legislativa do Ceará foram fotografadas para comporem nas páginas da Agenda/2009 do Poder Legislativo. O fotógrafo Júnior Pio vai ter que fazer milagre. Pelo menos no que diz repeito a mim não terá tanto trabalho. Modéstia à parte, sempre fico bem na foto. É que minha mãe sempre elogia minhas fotos.

Nem DNIT nem Polícia Rodoviária Federal

Fui a Canindé neste final de semana, mais precisamente no sábado e só retornei hoje pela manhã. No trajeto daqui pra lá vi pelo menos dois grandes animais mortos no acostamento, um próximo ao posto da Polícia Rodoviária Federal, logo depois do Conjunto Habitacional Nova Metrópole. No retorno, logo depois de Caridade, mais um animal estirado ao lado da pista, em estado de putrefação. Nem DNIT nem PRF para cuidar de nossas rodovias. Para cobrar impostos e registrar multas por pouco mais ou nada, ambos dizem presente com pressurosidade e competência ímpares.

Canindé faz vergonha!

A situação urbanística da cidade de Canindé denuncia a olhos vistos a incompetência e incúria da administração municipal. Ruas sujas e esburacadas, praças mal cuidadas, prédios públicos caindo aos pedaços, lixos acumulados em vários logradouros da urbe. A Praça Central da cidade, localizada nas proximidades da Basílica de São Francisco das Chagas transformou-se em um pardieiro, uma favela de barracas cobertas com plástico, mal cuidadas, mal postas, um verdadeiro pandemônio. A avenida que dá acesso à cidade para quem vai de Fortaleza pela BR-020 está uma lástima. Perfeitamente identificadora do tipo de governo que está a dirigir os destinos de Canindé na atualidade. Um prefeito que se prezasse teria vergonha da situação em que se encontra uma cidade que neste mês receberá mais de um milhão de visitantes de todas as partes do país e até do exterior.

40 mil em motorromaria a Canindé


Segundo estimativas dos organizadores da motorromaria para Canindé, ocorrida ontem, desta feita o evento de caráter religioso ultrapassou todas as expectativas. Cerca de 40 mil motoqueiros foram cultura São Francisco das Chagas, em Canindé, a 110 kms de Fortaleza. Os festejos ao santo serão iniciados oficialmente no próximo dia 24 e se encerrarão no dia 4 de outubro. Mas desde o início deste mês muitos romeiros de toda a parte do Brasil visitam Canindé, o segundo maior santuário franciscano do mundo.

Leia mais: www.opovo.com.br/opovo/ceara/909338.html

Palavras, lógica e sentido

Frei Hermínio Bezerra continua aumentando os leitores de sua coluna "Palavra, Lógica e Sentido", publicada às segundas-feiras no Jornal Diário do Nordeste. Trata-se de um verdadeiro de palavras usadas em nossa Língua, das mais diversas origens etimológicas, sinonimizadas com leveza e erudição. Frei Hermínio escreve de Roma, Itália, onde desempenha funções oficiais a serviço da Igreja Católica, mais especificamente, da congregação a que pertence, a dos Franciscanos, como tradutor oficial para o Português de documentos pontifícios.

http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=670778

Fortaleza entregue aos bandidos

A crise na Polícia Civil é grave porque acentua ainda mais o nível de insegurança no Estado, especialmente na capital. Fortaleza é hoje uma cidade entregue aos bandidos. O governo endurece e não quer negociar com os grevistas. O Secretário de Segurança disse que vai convocar a Polícia Federal se os policiais civis continuarem o movimento paredista. Para onde vamos?

Leia mais: http://diariodonordeste.globo.com/matéria.asp?codigo=670922

Fortaleza vai mal em saúde e educação

O governo petista de Fortaleza tem sido um desastre. Depois de mais de cinco anos que administra a quarta maior cidade do país, não tem saído do palanque. É só discurso estéril. Ação concreta de políticas públicas para melhorar os índices de desenvolvimento da capital não existe. Pesquisa da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro considera que a capital cearense é uma das piores cidades do Brasil para se viver, ao contrário do que propagandeia a Prefeita Luiziane Lins.

Leia mais: http://diariodonordeste.globo.com/matéria.asp?codigo=670956

sábado, 12 de setembro de 2009

Santo do dia

12 de setembro de 2009 - Neste dia mergulhamos na história de São Nilo, onde encontramos um exemplar cristão que viveu no sul da Itália e no fim do primeiro milênio. Nilo, chamado o Jovem, fazia parte de uma nobre família de origem grega, por isso foi considerado o último elo entre a cultura grega e a latina. Era casado e funcionário do governo de Constantinopla, com o nascimento de uma filha, acabou viúvo e depois descobriu sua vocação à vida monástica, segundo a Regra de São Basílio. Após várias mudanças acabou se fixando em Monte Cassino, perto da famosa abadia beneditina. Seu testemunho atraiu a muitos, tendo assim a felicidade de fundar vários mosteiros no Sul da Itália, com o cotidiano pautado pelo trabalho e oração. No trabalho, além da agricultura, transcrevia manuscritos antigos, introduziu um sistema taquigráfico (ítalo-grego) e compôs hinos sacros. São Nilo realizou várias romarias aos túmulos dos santos Pedro e Paulo, aproveitando para enriquecer as bibliotecas de Roma, até que a pedido de Gregório, Nilo fundou um mosteiro em Grottaferrata, perto de Roma. Este pacificador da política e guerras da época, teve grande importância para a história da Igreja, e na consolidação da vida monástica. Morreu com noventa e cinco anos de idade, no dia 25 de setembro de 1005.

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Lula, o cara

Ao ouvir a fala do Lula sobre a siderúrgica do Pecém e demais obras do PAC no Ceará, não tive dúvidas. Lula é o cara... de pau.

Santo do dia

11 de setembro de 2009 - João Gabriel Perboyre nasceu em 5 de janeiro de 1802, em Mongesty (França), numa família de agricultores, numerosa e profundamente cristã. Era o primeiro dos oito filhos do casal, sendo educado para seguir a profissão do pai.Mas o menino era muito piedoso, demonstrando desde a infância sua vocação religiosa. Assim, aos quatorze anos, junto com dois de seus irmãos, Luís e Tiago, decidiu seguir o exemplo do seu tio Jacques Perboyre, que era sacerdote. Ingressou na Congregação da missão fundada por São Vicente de Paulo para tornar-se um padre vicentino ou lazarista, como também são chamados os sacerdotes desta Ordem. João Gabriel recebeu a ordenação sacerdotal em 1826. Ficou alguns anos em Paris, como professor e diretor nos seminários vicentinos. Porém seu desejo era ser um missionário na China, onde os vicentinos atuavam e onde, recentemente, Padre Clet fora martirizado.Em 1832, seu irmão, Padre Luís foi designado para lá. Mas ele morreu em pleno mar, antes de chegar nas Missões na China. Foi assim que João Gabriel pediu para substituí-lo. Foi atendido e, três anos depois, em 1835, chegou em Macau, deixando assim registrado: "Eis-me aqui. Bendito o Senhor que me guiou e trouxe". Na Missão, aprendeu a disfarçar-se de chinês, porque a presença de estrangeiros era proibida por lei. Estudou o idioma e os costumes e seguiu para ser missionário nas dioceses Ho-Nan e Hou-Pé.Entretanto foi denunciado e preso na perseguição de 1839. Permaneceu um ano no cativeiro, sofrendo torturas cruéis, até ser amarrado a uma cruz e estrangulado, no dia 11 de setembro de 1840.Beatificado em 1889, João Gabriel Perboyre foi proclamado santo pelo Papa João Paulo II em 1996. Festejado no dia de sua morte, tornou-se o primeiro missionário da China a ser declarado santo pela Igreja.

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Lula abre a guarda para as empreiteiras

Lula abriu as pernas para as empreiteiras. As grandes do ramo se reuniram com o chefe da Nação e fincaram pé no quesito fiscalização, como se este fosse o problema único para se tocar as obras neste imenso país. O que a turma da empreita quer é moleza na legislação que exige lisura e transparência na gestão dos dinheiros públicos.

Confira:
http://josiasdesouza.folha.blog.uol.com.br/arch2009-09-06_2009-09-12.html#2009_09-10_20_06_35-10045644-0

O ministro maconheiro de Lula

"Carlos Minc gosta de muita coisa, mas gosta mais ainda de uma boa polêmica. No domingo, o ministro do Meio Ambiente subiu ao palco onde se realizava um show da banda de reggae Tribo de Jah, na cidade de Alto Paraíso, Chapada dos Veadeiros (GO), e fez um animado discurso.
Suingando ao som da música da banda maranhense, de microfone em punho, Minc fez um discurso de quase quatro minutos pró-ecologia e pró-descriminalização da maconha."

Confira: http://veja.abril.com.br/blog/radar-on-line/brasil/minc-vamos-defender-a-maconha/

A democracia segundo Mantega

O Ministro Mantega disse em entrevista que concedeu à BBC Brasil o que o Governador Aécio Neves já havia alertado há alguns dias. O PT não permitirá a governabilidade do próximo presidente, caso este não seja da camarilha lulo-petista.

Confira: http://oglobo.globo.com/pais/noblat/posts/2009/09/10/o-terceiro-mandato-de-lula-segundo-mantega-221712.asp

Novo livro de Arievaldo


Arievaldo Viana, poeta e chargista dos seiscentos mil diabos, está preparando um livro de charges. Mestre do traço, Arievaldo está fazendo uma triagem das milhares de charges que fez ao longo de mais de trinta anos de prancheta. Com certeza será um livro dos mais importantes para a história das artes plásticas no Ceará. E do humorismo, uma das faces marcantes da obra de Arievaldo.

Deputado questiona aplicação dos recursos do Estado

Estado gasta mal. Desperdiça os recursos oriundos dos parcos dinheiros do povo. Como dizia minha mãe: quem atira com a pólvora alheia não toma chegada.

Veja crítica do Deputado Heitor Férrer: http://www.heitorferrer.com.br/noticias.asp?cod=4017

Dois pesos, duas medidas

Luís Roberto Barroso, advogado do criminoso Cesari Batistti, o terrorista italiano que o Ministro da Justiça do Brasil, Tarso Genro, quer vê-lo ao seu lado aqui nas plagas tupiniquins, tem dois pesos quando mede o apenamento dos crimes políticos(?). Segundo ele os ditadores devem ser tratados diferentemente de assassinos como Batistti. Para este prescrição de pena; para aqueles punição exemplar. Esses comunista!!!

Um petista para o Supremo Tribunal Federal

Ao que tudo estar a indicar o presidente Lula colherá mais uma derrota no STF, com a extradição do terrorista italiano Cesare Batistti, contra a orientação do Ministro da Justiça do lulo-petismo, Tarso Genro. Cezar Peluzzo, ministro-relator do processo, que foi nomeado por Lula, votou pela extradição do criminoso. Diante desta situação, o próximo nomeado por Lula para o STF deverá ser um petista do rabo roxo.

Veja mais em http://www1.folha.uol.com.br/fsp/brasil/fc1009200904.htm

O verdadeiro Indiana Jones

O Professor Kenneth Maxwell, que escreve às quintas-feiras no Jornal Folha de São Paulo, chama a atenção no artigo de hoje para a importância que teve o Dr. Alexander Hamilton Rice para os estudos da Geografia e para as expedições exploratórias em várias partes do mundo. Bem mais importante, segundo Maxwell do que o incensado Coronel Percy Fawcett, o explorador britânico que desapareceu em companhia do filho, Jack, e de Raleigh Rimell, um amigo de Jack, durante uma expedição a Mato Grosso, em 1925.

Leia a íntegra do artigo em http://www1.folha.uol.com.br/fsp/opiniao/fz1009200906.htm

Santo do dia

10 de setembro de 2009 - O santo de hoje nasceu na Itália em 1245 dentro de uma família muito religiosa. Seus pais, não podendo ter filhos e para conseguir do Céu a graça de que lhes chegasse algum herdeiro, fizeram uma peregrinação ao Santuário de São Nicolau de Mira na cidade de Bari. No ano seguinte, nasceu este menino e em agradecimento ao santo que lhes tinha conseguido o presente do Céu, puseram-lhe por nome Nicolau.Com vinte anos, Nicolau ficou impressionado com a pregação de um monge eremita agostiniano. A partir disso, acolheu o desafio da vida monástica como eremita. Ordenado sacerdote em 1270, foi visitar um convento de sua comunidade e lhe pareceu muito formoso e muito confortável e dispôs pedir que o deixassem ali, mas ao chegar à capela ouviu uma voz que lhe dizia: "A Tolentino, a Tolentino, ali perseverará". Comunicou esta notícia a seus superiores, e a essa cidade o mandaram.Ao chegar a Tolentino se deu conta de que a cidade estava arruinada moralmente por uma espécie de guerra civil entre dois partidos políticos, o guelfos e os gibelinos, que se odiavam até a morte. E se propôs dedicar-se a pregar como recomenda São Paulo: "Oportuna e inoportunamente". E aos que não iam ao templo, pregava-lhes nas ruas.São Nicolau percorria os bairros mais pobres da cidade consolando aos aflitos, levando os sacramentos aos moribundos, tratando de converter os pecadores, e levando a paz aos lares desunidos. Passava horas e horas no confessionário, absolvendo aos que se arrependiam ao escutar seus sermões.São Nicolau de Tolentino viu em um sonho que um grande número de almas do Purgatório lhe suplicavam que oferecesse orações e missas por elas. Desde então dedicou-se a oferecer muitas Santas Missas pelo descanso das benditas almas.Morreu em 10 de setembro de 1305, e quarenta anos depois de sua morte foi encontrado seu corpo incorrupto.

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

O gramático Lula e seu ministro analfa

"Leio que, ontem, na reunião da coordenação política do governo, o ministro Tarso Genro lascou um “interviu”. Lula o corrigiu: “Tarso, é interveio”. Diante da estupefação do outro, emendou compreensivo: “Muita gente fala ‘interviu’, mas é interveio”.

Veja mais: http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/lula-da-aula-de-gramatica-para-tarso/

Idéia de asno

O Ministério da Fazenda discute internamente a possibilidade de criar um novo tributo a ser cobrado das editoras de livros para viabilizar a implementação do Fundo Pró-Leitura, instrumento para incentivar a leitura no País. A proposta, que tem origem no Ministério da Cultura, conta com o apoio de integrantes do gabinete do ministro da Fazenda, Guido Mantega, mas não tem a simpatia da área técnica, principalmente Receita Federal e Secretaria de Política Econômica.

Veja mais:http://www.estadao.com.br/noticias/geral,governo-estuda-novo-imposto-sobre-livros,422872,0.htm

Líder petista também mama nas tetas da viúva

O Senado gastou pelo menos R$ 70 mil para a senadora Ideli Salvatti (PT-SC) e um assessor participarem de um curso voltado para a capacitação de executivos realizado em três etapas, no México, na Argentina e na Espanha, entre abril de 2007 e janeiro de 2008.Chamado “The Art of Business Coaching”, o evento foi promovido pela empresa Newfield Consulting, cujo fundador no Brasil é Luiz Sérgio Gomes da Silva, ex-funcionário do Palácio do Planalto e ex-assessor da CUT (Central Única dos Trabalhadores) e filiado ao PT.Luiz Sérgio afirmou que o curso é mais voltado para executivos de empresas privadas, com técnicas e estratégias para capacitá-los a liderar equipes. “O principal cliente nosso é o gerente da grande empresa privada, em nível nacional e internacional. São os grandes executivos”, disse.

Veja mais: http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/estudiosa-senado-gastou-r-70-mil-em-curso-de-ideli-em-3-paises-e-e-curso-dado-por-petista/

Data cabalística

Hoje, 09/09/09 é data cabalística. Prato cheio para os supersticiosos.

Santo do dia

09 de novembro 2009 - O papa Leão XIII, ao canonizar São Pedro Claver, declarou: "Pedro Claver é o santo que mais me impressionou depois da vida de Cristo".Nasceu em Verdú, na Catalunha (Espanha) em 1580. Desejando os piedosos pais consagrar o filho ao serviço do altar, enviaram Pedro à Salsona para estudar os primeiros elementos da gramática. Com 15 anos, o Bispo de Salsona conferiu-lhe a primeira tonsura e, aos 21 anos, entrou na Companhia de Jesus em Barcelona. Pedro era devotíssimo da Virgem Maria e um profundo adorador de Jesus Eucarístico. Após os estudos, Pedro foi ordenado sacerdote e enviado como missionário à Cartagena, porto da Colômbia, onde viveu seu apostolado entre os escravos por mais de quarenta anos.Em Cartagena, Pedro Claver estava diante de um dos três portos negreiros da América Espanhola, onde a cada ano chegavam de 12 a 14 navios carregados de escravos. Os escravos trazidos ou "roubados" da África ficavam durante a viagem nos porões escuros do navio, que não tinham condições para abrigar seres humanos. Eram tratados com menos cuidado do que os animais selvagens, e por fim os que não morriam, eram vendidos. Sem dúvida, o mercado dos escravos foi a página mais vergonhosa da colonização das Américas. Muitos missionários levantaram a voz contra esta desumanidade, mas sofriam perseguições e eram expulsos. O Papa proibiu repetidas vezes o comércio de escravos, mas a voz da Igreja não comovia a dureza dos comerciantes nem das autoridades. Durante mais de quarenta anos, a vida de Pedro Claver foi servir àqueles escravos, cuidando deles, do físico ao espiritual. Claver fazia de tudo para evangelizar um por um. Por suas mãos passaram mais de trezentos mil escravos.No dia 3 de abril de 1622, Pedro Claver acrescentou aos votos religiosos de sua profissão mais um voto: o de gastar a vida inteira ao serviço dos negros escravos. Testificando este voto, escreveu de próprio punho: "para sempre escravo dos negros".Vítima da caridade, acabou morrendo em 1654, com 74 anos de idade e 52 anos de vida religiosa, quando ao socorrer o Cristo excluído e chagado, pegou uma terrível peste. Foi declarado pelo Papa Pio X especial patrono de todas as missões entre os negros.

Máfia internacional

Polícias do Brasil e dos Estados Unidos invstigam tráfico de seres humanos e prostituição. Grandes nomes da política envolvidos.

Veja mais:http://oglobo.globo.com/pais/noblat/posts/2009/09/09/escandalo-internacional-221266.asp

terça-feira, 8 de setembro de 2009

Assembleia comemora 25 anos do Grupo Chocalho de Literatura

A Comissão de Educação, Cultura e Desporto da Assembleia Legislativa realizou, na tarde de hoje,(08/09), audiência pública em comemoração aos 25 anos do Grupo Chocalho de Literatura. O evento foi resultante de requerimentos formulados pelos deputados Heitor Férrer e Artur Bruno, este presidente da Comissão. Na abertura da solenidade Bruno lembrou o histórico do grupo e afirmou que “a homenagem é um reconhecimento pelo que o Grupo Chocalho tem feito pela literatura e pela cultura do nosso Estado”.

domingo, 6 de setembro de 2009

Bem, agora que vou morrer...

Recolho no blog do Noblat, o poema abaixo que lhe foi enviado por Pedro Lago, do Corujão da Poesia.

Bem, agora que vou morrer
Eu me despeço de você.
Seja amável quando me vir
Batendo em tua janela,
Como um bem-te-vi. No inverno,
Como chuva, posso fazer
Que nem saias de tua cama
Para me ouvir. - Ah, meu amor!
Acolhe bem a minha alma.

Roberto Marinho de Azevedo (Rio de Janeiro 1940 - 2003) Foi jornalista, crítico gastronômico e poeta. Robertinho, como era conhecido, assinou por 35 anos, sob o pseudônimo de Apicius, uma coluna de crítica gastronômica no Jornal do Brasil. Publicou em poesia As trufas podres, Cruzeiro turístico e Poemas de amor venal.

Assassinados pelo grupo da ex-terrorista Dilma Roussef




















Estas fotos são para reavivar a memória da ex-terrorista Dilma Roussef, dignitária do governo lulo-petista e candidata de Lula à presidência da República do Brasil em 2010.



















A esquerda vive pedindo à sociedade que não esqueça a história recente do país. Não devemos esquecê-la mesmo. Como diz o povérbio romano "a História é mestra do tempo".

Marx, o filósofo idealizador da sociedade comunista, dizia que a história se repete como tragédia ou como farsa. No Brasil já estamos vivendo a grande farsa comunista escudada no lulo-petismo; não podemos aceitar que desemboquemos na tragédia.












sábado, 5 de setembro de 2009

Não conheço esquerdista que não mude/ Quando pega nas rédeas do poder

Ivanildo Vilanova*






Radical se transforma em moderado
Se quiser jogar bem no outro time
Ou acopla-se aos moldes do regime
Ou por outra depois tu é cassado
Quando não, ele fica deslumbrado
Com mulheres, passeios e prazer,
Mordomia, jetom, luxo e lazer,
Tudo isso é efêmero, mas ilude,
Não conheço esquerdista que não mude
Quando pega nas rédeas do poder.

O ministro, o prefeito, o deputado
Com direito a chofer e secretária,
Segurança, assessor, estagiária,
Gabinete com ar condicionado,
Vai lembrar-se do proletariado,
Com favela e cortiço pra viver?!
Ou será que não vai se aborrecer
Com esgoto, favela, mofo e grude?
Não conheço esquerdista que não mude
Quando pega nas rédeas do poder

E o mártir que tem convicção
De arriscar sua vida, seu emprego,
A família, o futuro e o sossego
Por um povo, um projeto, uma nação.
Um Sandino tentou mas foi em vão,
Um Guevara esforçou-se por fazer,
Hoje em dia é difícil aparecer
Marighela, Lamarca ou Robin Hood.
Não conheço esquerdista que não mude
Quando pega nas rédeas do poder.



Que fará um sujeito agitador,
Bóia-fria, sem-terra, piqueteiro,
Camarada, comuna, companheiro,
Se um dia tornar-se senador?
Vindo até se eleger governador,
Qual será o seu novo proceder?
Vai mudar, vai mentir ou vai manter
As promessas que fez de forma rude?
Não conheço esquerdista que não mude
Quando pega nas rédeas do poder



Quem tem honra, da mesma não se aparta,
É querer liberdade pra o Nordeste,
É Xanana Gusmão do Timor Leste
Enfrentando os exércitos de Jacarta,
Boutros Ghali primando pela Carta
Que o Pentágono queria prescrever,
É qualquer palestino a combater
Um Netanyahu ou um Ehud.
Não conheço esquerdista que não mude
Quando pega nas rédeas do poder.



No período que o adolescente
Quer mudar o planeta e o País
Através dos arroubos juvenis,
Vira líder, orador e dirigente.
Mas se um dia ele vira presidente
O que foi nunca mais poderá ser.
Aí diz que o remédio é esquecer
As loucuras que fez na juventude.
Não conheço esquerdista que não mude
Quando pega nas rédeas do poder.



Todo jovem a princípio é sectário,
Atuante grevista e condutor
Exaltado, anti-yankee, pregador,
Um perfeito revolucionário.
Cresce, casa, se torna secretário
E aí o que trata de fazer?
Leva logo a família a conhecer
Disneylândia, Washington e Hollywood.
Não conheço esquerdista que não mude
Quando pega nas rédeas do poder.



Quem vivia de luta e de vigília,
Invasão, pichamento e barricada,
Através disso aí fez uma escada
Pra chegar aos tapetes de Brasília,
Vai pensar no progresso da família
E o que faz pra do posto não descer.
Nunca falta quem queira se vender,
Sempre acha um covarde que lhe ajude.
Não conheço esquerdista que não mude
Quando pega nas rédeas do poder.



Dirigido não é o dirigente,
Dominante não é o dominado,
Se quem vive debaixo é revoltado
Quando sobe ele fica diferente.
Compreendo a fraqueza dessa gente
Submissa ao desejo de vencer,
Mordomias nunca mais quer perder,
Quem sou eu pra ser dono da virtude
Não conheço esquerdista que não mude
Quando pega nas rédeas do poder.



Eu já vi muita gente amarelar
Por pressão, covardia ou por dinheiro.
Jornalista, cantor e violeiro,
Metalúrgico, político e militar.
Só Luís Carlos Prestes foi sem par,
Defendeu sua tese até morrer.
E Gregório Bezerra sem temer
Levou seus ideais ao ataúde.
Não conheço esquerdista que não mude
Quando pega nas rédeas do poder.



* Ivanildo Vilanova é advogado e poeta, considerado um dos maiores cantadores repentistas do Brasil. Publicou este poema crítico no CD "Improvisos do Brasil". Ele é o autor da letra de "Nordeste Independente", música gravada por Elba Ramalho, sucesso de público e de crítica.

Esperando que a crise termine

Recentemente ocorreu no município de Caridade um seminário sobre consórcio de municípios da região, com o objetivo de instalar um aterro sanitário que atenda às demandas pertinentes das populações daquelas comunidades. O prefeito de Canindé, o principal município ali representado, fugiu inteiramente do tema, fazendo um longo desabafo contra, segundo ele, os detratores de sua administração, os quais dedicam o tempo a criar picuinhas. O Senhor Cláudio Pessoa finalizou suas palavras com uma frase que fez até mesmo São Francisco se arrepiar todo:

"As pessoas acham que todo prefeito rouba, que todo prefeito é ladrão. Mas, atualmente a coisa não é bem assim... Com essa crise, não está dando para roubar. Eu sei disso, porque sou prefeito também."

Como a boca fala daquilo que o coração está cheio, pelo jeito o prefeito da Terra de São Francisco das Chagas, está só esperando a crise passar para meter a mão na cumbuca.

Cariri Cangaço na TV

Severo Barbosa, "cangaceiro" de quatro costados, um dos coordenadores do Seminário Cariri Cangaço, que ocorrerá no Cariri a partir do dia 22, lembra que será apresentada no Programa Universidade Aberta, do Jornalista Jonas Luís, uma longa entrevista sobre o evento, concedida por vários estudiosos do tema. Eis os horários em que o programa será exibido:

Televisão TVC - Domingo, dia 6/09, ás 11h
TV Assembléia - Domingo, dia 6/09, às 08h
"Reapresentação: Sexta-feira, dia 11/09, ás 18:30H
FGF TV (canal 14 - NET) - Domingo, dia 6/09, às 19h 5min
"Reapresentações: Segunda-feira, dia 07/09, às 00h 5min / 7h 5min / 11h / 13h 5min e 17h
Terça-feira, Quinta-feira e Sábado (dias 8,10 e 12/09)- a partir das 18h

As ilusões que Lula prega

O Senador Sérgio Guerra, presidente nacional do PSDB, divulgou nota chamando a atenção da nação para as ilusões que o presidente Lula e o PT impingem ao povo brasileiro e à comunidade internacional. Eis um trecho da nota.

"As reservas do pré-sal foram anunciadas em novembro de 2007. Vinte e dois meses depois, o presidente Lula apresenta um projeto de lei que ninguém conhecia, sobre o qual não houve nenhum debate prévio, e quer que o Congresso o aprove a toque de caixa, em apenas 90 dias. Por que toda essa urgência agora? Para variar, o presidente Lula troca o trabalho duro de governar pelo palanque eleitoral. E vende ilusões, como já vendeu sobre o Fome Zero, o Primeiro Emprego, o biodiesel, o etanol, o PAC, a construção de 1 milhão de casas e outros anúncios bombásticos. Ilusões sobre o passado. Ele apresenta a expansão da Petrobras como obra sua, quando na verdade começou com a Lei do Petróleo proposta por FHC e aprovada em 1997, depois de dezoito meses de discussão no Congresso e contra o voto do PT. Ilusões sobre o presente. Ele elogia a Petrobras da boca para fora, quando na verdade a entregou ao fisiologismo político dos “companheiros” e aliados. Gasolina cara e diesel poluente: estas são as marcas do jeito petista de governar a maior empresa do Brasil."

Veja mais:

http://www.psdb.org.br
http://diariotucano.blogspot.com
http://petrobrasblogdacpi.blogspot.com
http://www.gentequemente.org.br
http://twitter.com/gentequemente
http://twitter.com/redepsdb http://delicious.com/redepsdb

Cordel na Revista "Vida e Educação"

























O irrequieto Poeta Arievaldo Viana, figura exponencial da cordelística brasileira e chargista de traço firme onde o humor salta à vista, tem seu trabalho apreciado na Revista "Vida e Educação" (Ano 5, número 25). O periódico apresenta ampla matéria com o projeto "Acorda Cordel na Sala de Aula", criado pelo poeta e que vem obtendo ampla aceitação em vários Estados da Federação brasileira, com a chancela de pedagogos e estudiosos da Educação em todo o Brasil.
Veja mais:
http://www.undime.org.br/htdocs/index.php?acao=biblioteca&publicacaoID=442
http://fotolog.terra.com.br/acorda_cordel

Santos do dia

5 de setembro - Qualquer ato de amor, por menor que seja, é um trabalho pela paz." Mais do que falar e escrever, Madre Teresa vivenciou este seu pensamento. Nascida a 27 de agosto de 1910 em Skoplje (Albânia), foi batizada um dia depois de nascer. A sua família pertencia à minoria albanesa que vivia no sul da antiga Iugoslávia. Seu verdadeiro nome era Agnes Gonxha Bojaxhiu.Pouco se sabe da sua infância, adolescência e juventude, porque Madre Teresa não gostava de falar de si própria. Aos dezoito anos, surge-lhe o pensamento da consagração total a Deus na vida religiosa. Obtido o consentimento dos pais, e por indicação do sacerdote que a orientava, entrou, no dia 29 de setembro de 1928, para a Casa Mãe das Irmãs de Nossa Senhora de Loreto, situada na Irlanda.O seu sonho, no entanto, era a Índia, o trabalho missionário junto aos pobres. Cientes disso, suas superioras a enviaram para fazer o Noviciado já no campo do apostolado. Agnes então partiu para a Índia e, no dia 24 de maio de 1931, faz a profissão religiosa tomando o nome de Teresa. Houve na escolha deste nome uma intenção, como ela própria diz: a de se parecer com Teresa de Jesus, a humilde carmelita de Lisieux.Foi transferida para Calcutá, onde seguiu a carreira docente e, embora cercada de meninas filhas das melhores famílias de Calcutá, impressionava-se com o que via quando saía às ruas: os bairros pobres da cidade cheios de crianças, mulheres e idosos cercados pela miséria, pela fome e por inúmeras doenças.No dia 10 de setembro de 1946, dia em que ficou marcado na história das Missionárias da Caridade (congregação fundada por Madre Teresa) como o "Dia da Inspiração", Irmã Teresa, durante uma viagem de trem ao noviciado do Himalaia, depara-se com um irmão pobre de rua que lhe diz: "Tenho sede!". A partir disso, ela tem a clareza de sua missão: dedicar toda sua vida aos mais pobres dos pobres.Após um tempo de discernimento com o auxílio do Arcebispo de Calcutá e de sua Madre Superiora, Irmã Teresa sai de sua antiga congregação para dar início ao trabalho missionário pelas ruas de Calcutá. Começa por reunir um grupo de cinco crianças, num bairro pobre, a quem começou a dar escola. Pouco a pouco, o grupo foi crescendo. Dez dias depois, eram cerca de cinquenta crianças. Os inícios foram muito duros, mas Deus ia abençoando a obra da Irmã Teresa e as vocações começaram a surgir, precisamente entre as suas antigas alunas. Em 1949, Madre Teresa começa a escrever as constituições das Missionárias da Caridade e a 7 de outubro de 1950 a congregação fundada por Madre Teresa é aprovada pela Santa Sé expandindo-se por toda a Índia e pelo mundo inteiro.No ano de 1979 recebe o Prêmio Nobel da Paz. Neste mesmo ano, o Papa João Paulo II a recebe em audiência privada e torna Madre Teresa sua melhor "embaixadora" em todas as Nações, Fóruns e Assembléias de todo o mundo. Com saúde debilitada e após uma vida inteira de amor e doação (vida esta reconhecida por líderes de outras religiões, presidentes, universidades e até mesmo por países submetidos ao marxismo), Madre Teresa foi encontrar-se com o Dono e Senhor de sua vida a 5 de setembro de 1997. Seu velório arrastou milhares de pessoas durante vários dias.Foi beatificada pelo Papa João Paulo II no dia 19 de outubro de 2003, Dia Missionário Mundial.

-x-x-x-x-x-x-x-x-x-

05 de setembro - Santo Herculano teria sido um militar romano que ao ser encarregado da escolta do bispo Santo Alexandre ao martírio, foi tocado pela graça de Deus. Da obediência militar, passou à devoção em Jesus Cristo, e ao confessar a sua fé, foi condenado junto a seus companheiros. Foram torturados e mortos, mas sua conversão serviu de exemplo a muitos que testemunharam sua execução.

Oração

Senhor Deus, Pai de misericórdia, ajuda, pela intercessão de Santo Herculano, a todos aqueles que se consagraram suas vidas ao teu serviço. Ilumina-os e aquece-os com a força de teu Espírito Santo a fim de que cumpram com fervor teus santos desígnios. Amém.
Santo Herculano, rogai por nós.

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Sonetos heréticos

Morri, fui ao inferno e vi primeiro
Prelados de alta estirpe em negra trama,
Vi líderes, pastores de alta fama
Em conluio com velhos feiticeiros.

Presbíteros astutos e matreiros,
Que por um nada aqui faziam dramas,
Lá eu os vi ardendo em muitas chamas,
Aos safanões por cargos e dinheiros.

Então, eu perguntei aos diabos chefes:
- De onde vieram tantos mequetrefes?
De qual país, de qual sociedade?

E responderam os tais que o Sempiterno
Enviou pras profundas do inferno
Todos os santarrões da humanidade.

-x-x-x-x-

Depois subi ao céu e a Divindade
Disse-me logo que não me refuta,
Pois nunca confiou na Cristandade
E acha que há uma "Igreja" mui fajuta.

As bestas que compõem a humanidade
Disse ter feito mesmo vis e brutas.
E O vi irradiar felicidade
Entre bêbados, ladrões e prostitutas.

No céu não vi nenhuma majestade,
Não vi príncipe, princesa, não vi rei,
Não vi o Papa nem a sua grei.

Lá vi a plebe vil da humanidade,
Vi malandros, famintos – já nem sei!
Vi os sem-terra, os sem-teto e os sem-lei...

O tempo

Laurindo Rabelo

Deus pede estrita conta de meu tempo,
É forçoso do tempo já dar conta;
Mas, como dar sem tempo tanta conta,
Eu que gastei sem conta tanto tempo?

Para ter minha conta feita a tempo
Dado me foi bem tempo e não foi conta.
Não quis sobrando tempo fazer conta,
Quero hoje fazer conta e falta tempo.

Oh! vós que tendes tempo sem ter conta
Não gasteis esse tempo em passatempo:
Cuidai enquanto é tempo em fazer conta.

Mas, oh! se os que contam com seu tempo
Fizessem desse tempo alguma conta,
Não choravam como eu o não ter tempo.

O passo em falso de Lula

Miguezim de Princesa

I
Disse o mestre João Tranguelo,
No Lago Paranoá,
Que tombar não é cair,
É um jeito que o corpo dá.
O passo em falso de Lula
É o mesmo, lá ou cá.

II
Aconteceu em Paris,
Na terra de Sarkozy,
Onde se passa uma semana
Sem enxaguar o saci.
O escorrego de Lula
Eu também já vi aqui.

III
Apesar de popular,
De ter votos de montão,
Luiz Inácio da Silva
É o rei do escorregão.
Nos amigos que escorregam
Costuma passar a mão.

IV
A primeira escorregada
Começou com um espião
Que filmou um tal Marinho
Na grana metendo a mão.
Em vez de pegarem Jefferson,
Pipocaram o Mensalão.

V
Lula escorregou bonito,
Sem nem enfrentar dilema,
Ao atender Zé Dirceu
Enrolado num esquema
E exonerar Cristovam
Com um só telefonema.

VI
No continente africano,
Divagando na quimera,
Quando chegou na Namíbia
Não encontrou nenhuma fera,
Disse nem parecer África
De tão limpinha que era.

VII
Botou Mangabeira Unger
Para planejar ação.
Com sotaque carregado,
Vindo de outro torrão,
Tinha planejado o saque
Das riquezas da Nação.

VIII
Mas Protoge descobriu,
De Grandis lhe deu razão,
Mangabeira se picou,
Pediu exoneração.
Deve estar homiziado
Pra lá do Afeganistão.

IX
Outro escorrego de Lula
Já tá dando resultado:
Botou o PT no bolso
Na sujeira do Senado
E os senadores petistas
Estão de bico calado.

X
Para não escorregar
Tropeçar, cair no chão,
Depois de tomar umas quatro
Misturadas com limão,
Lula não vai sair mais
De dentro do avião.
Dilma Roussef, Ministra da Casa Civil do governo lulo-petista, é uma mulher inteligente e vontadosa. Não dá murro em ponta de faca. Se pegar nas rédeas do poder - anotem - não largará dele tão cedo. Este mister é próprio do stalinismo. Na Net rola uma "pequena biografia" da "továrich" Dilma, a guerrilheira. Vejamos:

"O pai dela - Pétar Russév (mudado para Pedro Roussef) -, filiado ao Partido Comunista búlgaro, deixou um filho (Luben) lá na Bulgária e veio dar com os costados em Salvador, depois Buenos Aires e, ao fim e ao cabo, fez negócios em São Paulo. Encantou-se com a professorinha de 20 aninhos, Dilma Jane da Silva (rica filha de fazendeiro), e com ela casou e viveu em Belo Horizonte, tendo três filhos: Igor, Dilma - a guerrilheira - e Lúcia. Igor morreu em 1977. Era uma família "bon vivant", com casa enorme, três empregadas, refeições servidas à francesa, com guarnições e talheres específicos. Tinham piano e professora particular de francês. Dilma entrou primeiro numa escola de freiras - Colégio Sion - e, depois, no renomado Estadual Central. Nas férias, iam de avião para Guarapari/ES e ficavam no Hotel Cassino Radium. Dilma, ainda jovem, entrou para o POLOP - Política Operária - e depois mudou-se para o COLINA - Comando de Libertação Nacional -. Apaixonou-se e casou-se com Cláudio Galeno Linhares, especialista em fazer bombas com os pós e líquidos da farmácia de manipulação do seu pai. Sua primeira aula de marxismo foi-lhe dada por Apolo Heringer e, pouco depois, estava em suas mãos o livrinho: "Revolução na Revolução", de Régis Debray, francês que mudou-se para Cuba e ficou amigo do Fidel e mais tarde, acompanhando Guevara, foi preso na Bolívia. Aos 21 anos, Dilma partiu para o RJ a fim de se esconder dos militares, após o frustrado assalto ao Banco da Lavoura de Sabará. No Rio, ainda casada, apaixonou-se por Carlos Franklin Paixão de Araújo, o chefe da dissidência do Partidão; então, chegou, de chofre, e disse para o marido: "Estou com o Carlos!". Carlos vivia antes com a geógrafa Vânia Arantes e, sedutor, já havia tido outras sete mulheres, aos 31 aos de idade. Com ele, Dilma participou da fusão COLINA/VPR (esta do Lamarca), que deu origem, em Mongaguá, à Vanguarda Armada Revolucionária-Palmares, cujo estatuto dizia: Art.1º - A Vanguarda Armada Revolucionária-Palmares é uma organização político-militar de caráter partidário, marxista-leninista, que se propõe a cumprir todas as tarefas da guerra revolucionária e da construção do Partido da Classe Operária, com o objetivo de tomar o poder e construir o socialismo." Foi em Mongaguá, litoral paulista, que se traçou o plano da "Grande Ação", que se deu em 18 de julho de 1969, com o assalto e roubo do cofre da casa da amante do Ademar de Barros, em Santa Teresa/RJ, que rendeu-lhes 2,5 milhões de dólares, cofre aberto em Porto Alegre, a maçarico, pelo metalúrgico Delci. Mas a organização se dividiu entre "basistas" - que defendiam o trabalho das "massas" e junto às "bases", e os "militaristas", que priorizavam a imediata e constante luta armada comunista. A disputa pelo butim dolarizado foi ferrenha! Dilma era chamada de "Joana D'Arc da subversão". Então foi para São Paulo onde dividia um quarto com Maria Celeste Martins, hoje sua assessora imediata no Planalto. Dedurada por José Olavo Leite Ribeiro - mantinha com ela três contatos semanais -, foi presa, armada, em um bar da Rua Augusta, juntamente com Antônio de Pádua Perosa; depois, entregou à polícia seu amigo Natael Custódio Barbosa. Enquanto isso, o Carlos Araújo teve um romande tórrido com a atriz Bete Mendes, da TV Globo. Dilma saiu do presídio em 1973 e foi para Porto Alegre, reatar com o marido infiel. Mas hoje, Carlos Araújo mora sozinho com dois vira-latas (Amarelo e Negrão), numa casinha às margens da lagoa do Guaíba, em Porto Alegre. Ele tem enfisema pulmonar e está com 71 anos. Diz que é feliz, mesmo a ex-esposa sendo Ministra e candidata do apedeuta/fronteiriço à Presidência da República. Eis aí uma "síntese/sintética/resumida" da vida da Dilminha que, logo....logo...será apresentada pelo Lula como a "da paz e do amor". Quem sabe, antes, possa dar tempo de dar uma chegada a um "Camp Quest" qualquer, dawkinsiano por certo, para, cética e racionalmente, ficar com a "mente ainda mais aberta", em cursilho prepararatório para a Presidência da República. E em se tratando deste povinho brasileiro (batuque, bola, bolsa e bunda), tudo pode se esperar, infelizmente."


Notas:

1. Destaques em vermelho: eles mesmos se delatavam entre si e depois acusavam os militares de torturadores. A tortura deixa marcas físicas ou mentais indeléveis, coisa que Dilma Roussef nunca apresentou.

2. Omiti o nome do remetente para presservar a sua segurança, sendo o conteúdo de fonte segura e merecedora de credibilidade.

3. Ao repassar, coloquem as cópias em Cco para não identificar os destinatários. 4. Divulguem ao máximo de pessoas, pois muitos não sabem quem é essa fera que querem impor como presidenta aos brasileiros.

Rui Barbosa e a Política

“A política afina o espírito humano, educa os povos no conhecimento de sim mesmos, desenvolve nos indivíduos a atividade, a coragem, a nobreza, a previsão, a energia, cria, apura, eleva o merecimento.
Não é esse jogo da intriga, da inveja e da incapacidade, a que entre nós se deu a alcunha da politicagem. Esta palavra não traduz ainda todo o desprezo do objeto significado. Não há dúvida que rima bem com criadagem e parolagem, afilhadagem e ladroagem. Mas não tem o mesmo vigor e expressão que os seus consoantes. Quem lhe dará com o batismo adequado? Politiquice? Politiquismo? Politicaria? Politicalha? Neste último, sim, o sufixo pejorativo queima como um ferrete, e desperta ao ouvido uma consonância elucidativa.
Política e politicalha não se confundem, não se parecem, não se relacionam uma com a outra. Antes se negam, se excluem, se repulsam mutuamente.
A política é a arte de gerir o Estado, segundo princípios definidos, regras morais, leis escritas, ou tradições respeitáveis. A politicalha é a indústria de explorar o benefício de interesses pessoais. Constitui a política uma função, ou o conjunto das funções do organismo nacional: é o exercício normal das forças de uma nação consciente e senhora de si mesma. A politicalha, pelo contrário, é o envenenamento crônico dos povos negligentes e viciosos pela contaminação de parasitas inexoráveis. A política é a higiene dos países moralmente sadios. A politicalha, a malaria dos povos de moralidade estragada.”