segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Reunião do Fórum de Literatura Cearense - FLEC

A Professora Mileide Flores está convidando os escritores cearenses para a reunião extraordinária do Fórum de Literatura do Estado do Ceará – FLEC. Em razão da proximidade da realização do Seminário previsto para ocorrer nos dias 24 e 25 de setembro, a reunião se fez necessária, para que sejam discutidas questões pertinentes ao evento e aos objetivos a serem alcançados Mileide lembra que a presença de todos nessa reunião é de fundamental importância para que o Seminário seja um evento significativo para a política do Livro e da Leitura no Ceará, assim como para a Literatura Cearense. O Fórum quer mostrar a cara para a sociedade e fortalecer a luta por políticas públicas para segmento do Livro.

A reunião será nesta terça-feira, dia 1º. de setembro, às 19 horas, no Quintal da Mileide, na Rua Benjamim Carneiro Girão, 87 c, Montese.

Comissão organizadora espera a sua presença, caro amigo escritor e/ou interessado no tema, para que possa apresentar suas sugestões.

Pauta:
- Programa na TVC sobre o Fórum e Seminário - estabelecer critérios
- Leitura e redação final do texto a ser sugerido para emenda ao Anteprojeto de - Lei a respeito de presença de livros de autores cearenses e pernambucanos nos espaços de livraria, lojas de conveniência e pontos de venda de livros.
- O vereador Guilherme Sampaio irá apresentar propositura à Câmara Municipal.
- Leitura do ofício da Fundação Biblioteca Nacional para aquisição de livros de produção regional.

-x-x-x-

Forum de Literatura do Estado do Ceará - FLEC
Comissão Provisória
Mileide Flores: 85 88029656
Luiza Amorim: 85 88040503
Urik: 85 85 87498561
Francílio Dourado: 85 88864218

O coronel e o lobisomem


O Senador Tasso Jereissati, que em bate-boca rasteiro com Renan Canalheiros, foi chamado pelo símbolo da corrupção nacional de "coronel de merda", também dá suas mancadas. Tasso foi o principal cabo eleitoral do atual prefeito de Canindé, Cláudio Pessoa. Foi à convenção do homem, a quem deu apoio moral e político. Subiu nos palanques, fez discursos elogiosos ao Cláudio, pediu votos... E conseguiu realmente eleger seu aliado. Só que na avaliação dos canindeenses a admistração do homem é um desastre. Um blog mantido pelos seus aliados fez uma enquete para avaliar os oito primeiros meses de sua gestão. Resultado: 82% dos leitores do blog consideraram-na RUIM ou PÉSSIMA. Desse jeito, Tasso não vai ficar nada satisfeito, pois ele precisa de votos - e muitos - se quiser retornar ao Senado. E do jeito que as coisas andam o homem do coronel Tasso vai virar é um lobisomem.

A mudança da escrita

De Frei Hermínio Bezerra, intelectual de escol, tradutor oficial dos Franciscanos em Roma e autor do livro “Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa”, recebo a gentil comunicação:


Salve Barros Alves!


Paz e Bem!


Te mando em anexo a minha coluna de hoje
da qual te falei que faria uma projeção de palavras
hoje com "c" que podem vir a ser escritas com "k".
Serão pelo menos quatro colunas (um mês).
Quero te mandar todas, de modo que você pode repassar
ou usar como quiser.
É claro que quem vai decidir é o povo pelo uso com a
confirmação ou homologação da ABL.
Acho que será um debate muito útil.

Fr. Hermínio Bezerra.

Veja a primeira coluna em:
http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=666702

OBS: O livro do Frei Hermínio contém um tautograma inédito de João Guimarães Rosa, o autor de “Grande Sertão: Veredas”. A apresentação da obra, bem como os exercícios e a revisão foram elaborados pelo Prof. Zacharias Bezerra de Oliveira.

Um crack poético

























Os grandes centros urbanos vivem uma crise sem precedentes na história. Infelizmente, não só as metrópoles estão sob os efeitos devastadores das “pedras”. Os valores morais estão em decadência a olhos vistos. Um dos fatores que mais contribuem para que tal ocorra é o consumo de drogas, especialmente do crack, uma droga verdadeiramente letal para a juventude. O crack torna os usuários miseráveis em todos os aspectos, tanto no físico quanto no psicológico. Motivo de preocupação das autoridades, o crack e todos os problemas sociais advindos de seu consumo são o tema do mais recente livro publicado pelo Poeta Cláudio Portella. Os textos elaborados em prosa poética estão grávidos de denúncia e crítica que remetem o leitor a um aprofundamento na análise da questão que adoenta a nossa sociedade. Econômico na expressão verbal, o Poeta Cláudio Portella enche-nos de boas metáforas e oferece-nos neste “Crack” uma linguagem literária que dá para viciar mesmo os não aficcionados de Poesia.

Cartões postais da Fortaleza antiga


Continua em exposição no hall de entrada para o Plenário da Assembléia Legislativa, cartões postais que retratam a Fortaleza dos séculos XIX e XX. Um excelente trabalho de resgate da memória histórica através de uma das faces das artes visuais, os cartões postais. A valiosa coleção pertence ao arquiteto Pepe Sarmiento e a exposição tem curadoria da arquiteta Lili Sarmiento. Esta é a primeira de uma série de exposições programadas pelo Memorial Pontes Neto, da ALECE, sob a coordenação do seu presidente, o ex-deputado e escritor Osmar Diógenes (na foto com servidoras da Casa por ocasião do início da exposição, vendo-se a partir da esquerda: Edna, Tereza Moraes, Cléa e Lúcia Uchoa)

Chega de Silva!

Um dia destes o Teólogo Leonardo Boff, sobre quem escrevi um libreto defendendo suas idéias – esqueçam o que eu escrevi sobre Boff – publicou um artigo saudando uma possível candidatura de Marina da Silva à sucessão do Lula da Silva. O título indagativo é “Uma Silva sucessora de um Silva?”. O governo populista e assistencialista do Silva saudado hoje como um fenômeno de liderança política não resistirá ao rigor da análise histórica. Assistencialismo não forja jamais uma nação forte, mas apenas dá sobrevida aos fracos. Nações pujantes como algumas da Europa e os EUA foram formadas na têmpera da guerra, da iniciativa privada, da inventividade pessoal que deu substância às ações coletivas e consistência à vontade de poder de que tanto nos falou Friedrich Nietszche. Abstraindo-se as loucuras e desvios de fanatismo nacionalista, o pensador alemão tem toda a razão. Portanto, não venha Boff ou qualquer outro intelectual de esquerda tentar impingir-nos mais um Silva. No caso uma Silva, a qual, aliás, bebeu no mesmo poço ideológico lamacento dos hereges da Política em que ainda bebe o Silva que nos desgoverna.

Revista Badalo

























A um mendigo

Hoje eu senti a dor que abrasa os entes
Exposta em face exangue e mui sofrida;
Eu vi a dor que dilacera a vida,
Olhar de angústia, magras mãos trementes.

Vi de perto a miséria dos viventes
Sem pão, sem teto; alma combalida
A transportar a vida mal vivida
Dos desgraçados. Miseráveis gentes!

Acercou-se de mim. Pobre mendigo!
Mão estendida, triste olhar pedinte
Como se nem mais Deus lhe fosse ouvinte.

Desventura voz! Eu não consigo
Esquecê-la jamais. Voz que consome:
- Uma esmola, senhor, pois tenho fome...

Este e outro soneto de minha autoria foram publicados na Revista Badalo, órgão informativo do Grupo Chocalho, cujo presidente é o Poeta Auriberto Cavalcante. A edição, que apresenta trabalhos de vários poetas e escritores cearenses, é comemorativa dos 25 anos do grupo literário. Quem desejar adquirir a publicação é só entrar em contato com o Poeta Auriberto: auribertocavalcante@ig.com.br ou auribertovc@yahoo.com.br

Comissão de deputados visita Hospital da PM

Comissão Especial criada pela Assembleia Legislativa e presidida pelo diligente e correto Deputado Ronaldo Martins para acompanhar a situação do Hospital da Polícia Militar – HPM e o processo de contratação de médicos e enfermeiros, estará realizando amanhã, a partir das 14h, uma visita técnica àquela unidade de saúde. Além de Ronaldo Martins, compõem a dita Comissão os deputados Manoel de Castro, Nelson Martins, líder do Governo; Heitor Férrer, líder do PDT; e José Sarto. O principal objetivo da Comissão é intermediar, junto ao Governo do Estado, o pleno funcionamento do HPM, principalmente no atendimento aos policiais e seus familiares. Apesar de contar com todo o aparato e infraestrutura para a realização de cirurgias e até para atendimento em UTI, os PM’s continuam sendo atendidos nos hospitais de emergência, muitas vezes tendo de dividir o mesmo ambiente com o bandido com quem trocou tiros. A boa infra-estrutura do HPM envolve, ainda, maternidade, realização de exames e diversos outros procedimentos de média e grande complexidade. Mas a ausência de profissionais de saúde tem acarretado a subutilização do hospital, e a conseqüente deficiência no atendimento aos pacientes. O Deputado Ronaldo Martins anunciou que a Comissão apresentará um relatório ao Governador Cid Gomes. Os deputados analisam, ainda, a desvinculação do hospital da pasta da segurança pública, integrando-o à rede de hospitais administrados pela Secretaria de Saúde.

Lançamento da Revista Nordeste Vinte e Um
























A Revista Nordeste Vinte Um, uma das publicações mais importantes do jornalismo nordestino - cearense, diga-se de passagem - na contemporaneidade, dá à lume a terceira edição. Elaborada com esmero tanto em termos jornalísticos quanto gráficos, constitui por agora leitura imprescindível para quem deseja estar atualizado e, sobretudo, para quem tem bom gosto como leitor qualificado. Sem querer puxar a brasa para minha sardinha, mas já puxando, aproveitem e dêem uma olhadela nos dois artigos que escrevi na revista: um sobre Meu Santo Padim Ciço do Juazeiro; outro sobre o genial artista popular Mestre Vitalino.

Santo do dia

31 de agostos - São Raimundo Nonato. Hoje, celebramos a vida do santo que se tornou modelo para todo vocacionado à santidade e ao resgate das almas. Por ter encontrado dificuldades para vir à luz, é invocado como patrono e protetor das parturientes e das parteiras (seu nome significa "não nascido" porque foi extraído vivo das entranhas da mãe já morta). São Raimundo Nonato nasceu na Espanha, em Portel, na diocese de Solsona (próximo a Barcelona) no ano de 1200. Ainda menino, teve de guardar o gado e, durante seus anos de pastor, visitava constantemente uma ermida de São Nicolau, onde se venerava uma imagem de Nossa Senhora de quem era devotíssimo. Conta-se que, durante as horas que passava aos pés de Maria, um anjo lhe guardava o rebanho.Desde jovem, Raimundo Nonato percebeu sua inclinação à vida religiosa. Seu pai buscou, sem êxito, impedi-lo de corresponder ao chamado vocacional. Ao entrar para a Ordem de Nossa Senhora das Mercês, pôde receber do fundador: São Pedro Nolasco, o hábito. Assim, tornou-se exemplo de ardor na missão de resgatar das mãos dos mouros, os cristãos feito escravos. Certa vez, São Raimundo conseguiu liderar uma missão que libertou 150 cristãos, porém, quando na Argélia acabaram-se os recursos para o salvamento daqueles que corriam o risco de perderem a vida e a fé, o Missionário e Sacerdote Raimundo, entregou-se no lugar de um dos cristãos. Na prisão, Raimundo pregava para os muçulmanos e cristãos, com tanta Unção que começou a convertê-los e desse modo sofreu muito, pois chegaram ao extremo de perfurarem os seus lábios com um ferro quente, fechando-os com um cadeado. Foi mais tarde libertado da prisão e retornou à Espanha. São Raimundo Nonato, morreu em Cardona no ano de 1240 gravemente doente. Não aguentou atingir Roma onde o Papa Gregório IX queria São Raimundo como Cardeal e conselheiro. O seu corpo foi descansar na mesma ermida de São Nicolau em que orava nos seus anos de pastor.

domingo, 30 de agosto de 2009

Jogada de mestre

Nada me demove da idéia de que Belchior e sua gravadora arquitetaram uma jogada de mestre. Marketing para ninguém botar defeito. E a Rede Globo está mancomunada. Ou caiu como um patinho. Prefiro a primeira hipótese.

A vida imita a arte

"Jinn e Phyllis passavam férias maravilhosas no espaço, o mais distante possível dos astros havitados. Nessa época, as viagens interplanetárias eram comuns; os deslocamentos intersiderais, nem um pouco excepcionais. Foguetes transportavam turistas para regiões prodigiosas de Sírius, ou financistas para as famosas Bolsas de Arcturus e Aldebaran. Mas, Jinn e Phyllis, um casal de ricos ociosos, sobressaíam-se no cosmo por sua originalidade e uns grãos de poesia. Singravam o Universo por prazer - à vela."

Assim começa o romance de ficção científica de autoria do francês Pierre Boulle, que virou filme e seriado de TV apresentado em todo o mundo, o qual muitos de nós assistimos. Falo de "O Planeta dos Macacos". O livro foi escrito em 1963, quando o homem ainda engatinhava a caminho da Lua.

Atualmente, alguns ainda se espantam com os passeios que alguns magnatas norte-americanos desejam fazer no espaço sideral. A literatura já cantou a bola. É a vida imitando a arte. Vem mais coisa por aí, claro. E coisa bem mais espantosa do que imaginaram Verne e Boulle, entre outros visonários.

"La Planète des Singes" só traduzido no Brasil em 2005, portanto, 22 anos de haver sido publicado. A tradução é de André Telles e o selo é da Agir Editora.

Boulle é autor do livro "A Ponte do Rio Kwai", que também foi levado às telas com enorme sucesso.

Santos do dia

30 de agosto - São Cesário de Arles. Os santos, como ninguém, entenderam que a Graça do Cristo que quer santificar a todos, é sempre a mesma, na eficiência, abundância e liberalidade. Cesário de Arles foi um destes homens que se abriu ao querer de Deus, e por isso como Bispo tornou-se uma personalidade marcante do seu tempo.Cesário nasceu na França em 470, e ao deixar sua casa entrou para o mosteiro de Lérins, onde se destacou pela inteligência, bom humor, docilidade e rígida penitência, que mais tarde acabou exigindo imperfeitamente dos monges sob sua administração. Diante dos excessos de penitências, Cesário precisou ir se tratar na cidade de Arles - Sul da França- local do aprofundamento dos seus estudos e mais tarde da eleição episcopal.São Cesário de Arles, até entrar no Céu com 73 anos de idade, ocupou-se até o fim com a salvação das almas e isto fazia, concretamente, pela força da Palavra anunciada e escrita, tornando-se assim o grande orador popular do Ocidente Latino e glória para a vida monástica. Já que escreveu duas Regras monásticas. Em tudo buscava comunicar a ortodoxia da Fé e aquilo que lutava para viver com o Espírito Santo e irmãos, por isto no campo da moral cristã, Cesário de Arles salientava o cultivo da justiça, prática da misericórdia e o cuidado da castidade.

-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x--x-x-


São Félix e Santo Adauto


Poucos são os registros encontrados sobre Félix e Adauto, que são celebrados juntos neste domingo. As tradições mais antigas dos primeiros tempos do cristianismo nos narram que eles foram perseguidos, martirizados e mortos pelo imperador Diocleciano, no ano 303.A mais conhecida diz que Felix era um padre e tinha sido condenado à morte pelo imperador. Mas quando caminhava para a execução, foi interpelado por um desconhecido. Afrontando os soldados do exército imperial, o estranho se declarou espontaneamente cristão e pediu para ser sacrificado junto com ele. Os soldados não questionaram. Logo após decapitarem Felix, com a mesma espada, decapitaram o homem que tinha tido a ousadia de desafiar o decreto do imperador Diocleciano.Nenhum dos presentes sabia dizer a identidade daquele homem. Por isto, ele foi chamado somente de Adauto, que significa: adjunto, isto é "aquele que recebeu junto com Felix a coroa do martírio". Ainda segundo estas narrativas, eles foram sepultados numa cripta do cemitério de Comodila, próxima da basílica de São Paulo fora dos muros. O Papa Sirício transformou o lugar onde eles foram enterrados numa basílica. Esta se tornou lugar de grande peregrinação de devotos até depois da Idade Média, mas o culto dedicado à eles foi declinando em seguida.O cemitério de Comodila e o túmulo de Felix e Adauto foram encontrados no ano de 1720, mas vieram a ruir logo em seguida, sendo novamente esquecidos e suas ruínas abandonadas. Só em 1903, a pequena basílica foi definitivamente restaurada. Estes martírios permaneceram vivos na memória da Igreja Católica, que dedicou o mesmo dia a São Feliz e Santo Adauto, para as comemorações litúrgica. Algumas fontes, inclusive, dizem que os dois santos eram irmãos de sangue.

"A Pérola", Steinbeck - um pequeno tesouro literário

A Literatura tem, indubitavelmente, força extraordinária e vai fundo na alma das pessoas sensíveis, principalmente. Mas, também das empedernidas. É a Arte que muda o mundo. Para o bem ou para o mal. Aí, nesse mundo maravilhoso da Arte, insere-se com a força misterosa da transcendência, a Literatura com a sua muldimensionalidade que abrange as multifaces do homem e da vida.
Saber trabalhar com o imaginário das pessoas é um dom divino, maravilhoso. Por isso, muitos povos vêem os poetas como semideuses; alguns os temem.
Digo isto a propósito de uma pequena novela de John Steinbeck, o grande romancista norte-americano, ganhador do Prêmio Nobel, conhecido sobretudo pelo sempre elogiado "As Vinhas da Ira". De fato uma obra de grande força literária e interpretativa da sociedade norte-americana da primeira metade do século passado.
Todavia a obra de Steinbeck que mais me emociona é "A Pérola", publicada em língua vernácula numa ediçãozinha minúscula de 85 páginas. Trata-se de uma história emocionante, cujo protagonista é um pescador boliviano, Kino e a tragédia de sua família em busca da felicidade. Steinbeck escreveu em poucs páginas a história dos homens e mulheres andinos. Com a força de um furacão. "A Pérola" é uma leitura que vale a pena mesmo.

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Santo do dia


28 de agosto - Santo Agostinho. Celebramos neste dia a memória do grande Bispo e Doutor da Igreja que nos enche de alegria, pois com a Graça de Deus tornou-se modelo de cristão para todos. Agostinho nasceu em Tagaste, no norte da África, em 354, filho de Patrício (convertido) e da cristã Santa Mônica, a qual rezou durante 33 anos para que o filho fosse de Deus.Aconteceu que Agostinho era de grande capacidade intelectual, profundo, porém, preferiu saciar seu coração e procurar suas respostas existentes tanto nas paixões, como nas diversas correntes filosóficas, por isso tornou-se membro da seita dos maniqueus.Com a morte do pai, Agostinho procurou se aprofundar nos estudos, principalmente na arte da retórica. Sendo assim, depois de passar em Roma, tornou-se professor em Milão, onde envolvido pela intercessão de Santa Mônica, acabou frequentando, por causa da oratória, os profundos e famosos Sermões de Santo Ambrósio. Até que por meio da Palavra anunciada, a Verdade começou a mudar sua vida.O seu processo de conversão recebeu um "empurrão" quando, na luta contra os desejos da carne, acolheu o convite: "Toma e lê", e assim encontrou na Palavra de Deus (Romanos 13, 13ss) a força para a decisão por Jesus:"...revesti-vos do Senhor Jesus Cristo...não vos abandoneis às preocupações da carne para lhe satisfazerdes as concupiscências". Santo Agostinho, que entrou no Céu com 76 anos de idade (no ano 430), converteu-se com 33 anos, quando foi catequizado e batizado por Santo Ambrósio. Depois de "perder" sua mãe, voltou para a África, onde fundou uma comunidade cristã ocupada na oração, estudo da Palavra e caridade. Isto, até ser ordenado Sacerdote e Bispo de Hipona, santo, sábio, apologista e fecundo filósofo e teólogo da Graça e da Verdade.

Bruno quer ir para o Planalto



















O Deputado Artur Bruno confirmou ao blog que será candidato à Câmara dos Deputados nas próximas eleições. Já exerceu quatro mandatos de representante do povo cearense no Poder Legislativo estadual e entende ser hora de alçar voo mais alto. O grupo que o apoia dentro do PT assegura-lhe base para o novo desafio. Bruno, que é professor, tem atuação voltada para a área da educação, movimentos sindicais e estudantis.

Jornal da Câmara Municipal de Santa Quitéria


Veio à público o último número do jornal editado pela Câmara Municipal de Santa Quitéria, sob nossa responsabilidade editorial. A principal notícia refere-se ao reajuste histórico concedido aos professores e aprovado pelos vereadores, que ouviram em proveitosas discussões o presidente do sindicato da categoria, Prof. Anuque Júnior. O Presidente do Poder Legislativo quiteriense, Vereador José Francisco de Paiva, também professor, é não apenas um homem de visão política e administrativa, mas é, sobretudo, dotado de grande sensibilidade, virtude própria das personalidades humanísticas. Devido seus dotes diplomáticos, a Câmara Municipal de Santa Quitéria passa por um período de grande harmonia e tranqüilidade de relacionamento com o Poder Executivo. Esse bom clima no cenário político municipal, aliás, iniciou-se na gestão passada, sob a presidência do Vereador Cícero Muniz, uma das figuras mais gradas da sociedade quiteriense. São muitos os projetos de modernização da Câmara e de valorização do Poder Legislativo, que estão sendo implantados pelo Presidente Zé Francisco e sobre os quais oportunamente entraremos em detalhe.

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Assédio político-eleitoral

O governador Cid Gomes está mal intencionado. Explico: pegou um helicóptero e sem comitiva andou visitando alguns prefeitos adversários. Até aí tudo bem. O problema é que os afagos que o governador fez nesses prefeitos foram algo excessivo, fora do normal para uma autoridade com o seu nível na hierarquia política do Estado. Cid fez questão de servir de motorista para pelo menos um desses prefeitos. E lembre-se que o tal prefeito levou muita pancada do governo na última campanha eleitoral. É o caso de se dizer desse populismo descabido do governador: esta alma quer reza!!! E os amigos e correligionários dos assediados estão de orelha em pé.

A propósito: se assédio sexual e assédio moral são considerados crimes, por que assédio político-eleitoral também não o é?

Cabo Uchoa, homem de bem

O Cabo Uchoa é uma figura queridíssima na Assembléia Legislativa. Querida e respeitada. Do mais humilde servidor ao presidente da Casa demonstram respeito e afeto ao militar que a todos trata com gentileza e solicitude, independentemente do grau hierárquico que as pessoas ocupam. Também seus colegas de farda lhe têm estima. Uchoa trabalha com dedicação e jamais alguém o viu de mau humor ou a se negar ao atendimento de um chamado. Pronto para servir, tanto no seu ambiente de trabalho quanto na comunidade onde reside, o Cabo Uchoa é líder comunitário e político no município de Caucaia. Desenvolve trabalho social na Associação de Moradores em um dos bairros do vizinho município e realiza uma obra elogiável que beneficia a coletividade, especialmente crianças e adolescentes. Mercê do esforço que faz permanentemente para melhorar a vida das pessoas de sua comunidade, o Cabo Uchoa merece apoio das autoridades municipais e estaduais, independentemente das injunções partidárias. Uchoa é um homem de bem, um homem do povo.

Onde a luz fez a curva

“Onde a luz fez a curva” é um livro que conta um dos maiores acontecimentos da humanidade de maneira didática, agradável e entusiasmante. Um livro que fala também da ligação desse grande acontecimento com a nossa terra. Trata-se da confirmação da Teoria da Relatividade, exposada pelo físico alemão Arbert Einstein e cujo fenômeno foi observado em Sobral. A autora dessa importante obra, elaborada em forma de história em quadrinhos, é a professora Maria Norma Maia Soares (de roupa escura na foto), uma “apaixonada pelas idéias e pela figura de Einstein”. Sobre o livro, vejamos o que parecer do Prof. Ronaldo Rogério de Freitas Mourão, um dos grandes nomes das Ciências Astronômicas do Brasil: “ONDE A LUZ FEZ A CURVA é uma obra de inegável sensibilidade e inefável poesia, que a sua autora soube tão bem captar da vida de Einstein, desde a sua infância até a glória, que começou depois de ter visto sua teoria confirmada em Sobral”. Enfim, o livro da Professora Norma Soares constitui uma leitura deliciosa, que agrada a todos os leitores de qualquer faixa etária.

O português do "Cráudio" Pessoa

O Prefeito de Canindé é conhecido pela maneira desleixada como usa a língua vernácula. E, ao que parece, são parcos os seus conhecimentos. Segundo seus adversários, o homem só lê o livro-caixa da empresa que administra e este mesmo, atualmente, estão com os números meio apagados.

Mas vamos ao fato que interessa.

No último dia 21 foi comemorado Dia de São Pio X, padroeiro da capela da localidade chamada São Serafim, onde se realizam grandes festividades tanto profanas quanto religiosas. Contaram-me que no ano passado, por ocasião das festas, o então candidato Cláudio Pessoa foi lá fazer sua média eleitoral. E acompanhado do Ximenens Filho, lembre-se o leitor. No palanque discursou:

- Povo do São Sarafim, se eu num ganhá esta inleição será o fim. E eu vou ganhá com as benção do santo daqui, o São Pio XIS.

Aí o Ximenes Filho, ligeiramente mais alfabetizado, cutucou o homem e ensinou: "É São Pio Décimo, home"

E Cláudio emendou: - Eu disse São Pio XIS porque eu estou falando em algarismo romano.

Naquela noite todo o mundo bateu palmas.

Detalhe: Agora em 2009 o prefeito não apareceu em São Serafim para discursar. Provavelmente voltará lá na próxima eleição. Ninguém se espante se novamente acompanhado do Ximenes Filho, que hoje está de banda com o homem. Mas, não esqueça o leitor que a política é dinâmica...

Ferreira Aragão denuncia evasão no Ronda

“Já perdemos mais de 200 homens desde que o Ronda do Quarteirão foi lançado pelo governador Cid Gomes”. Com esse alerta, o deputado Ferreira Aragão denunciou a saída de policiais militares que faziam parte do Programa Ronda do Quarteirão, o que segundo o parlamentar, está causando um grande prejuízo não apenas à corporação, mas diretamente às comunidades atendidas pelo projeto de segurança do governo. Com a saída dos policiais do Ronda para outras instituições diminuiu o efetivo nas ruas. Segundo levantamento feito pelo deputado Ferreira Aragão, 68 policiais deixaram o Ronda e foram para o Corpo de Bombeiros, 38 passaram em concursos e mais de 100 deixaram a farda para ingressar em empresas particulares. “Antes, tínhamos três homens na viatura e outro homem na moto que seguia o carro do Ronda, agora temos apenas dois policiais na viatura, um dirige e apenas um vai para o confronto com o bandido. Isso é um absurdo. Não é possível. É preciso restabelecer o mesmo efetivo e, se possível, aumentar esse efetivo do Ronda do Quarteirão”, diz Ferreira Aragão. O deputado também defendeu a diminuição da carga horária dos policiais militares de 48 para 40 horas de trabalho.

É como eu tenho dito. O Ronda está fazendo água...

Santo do dia


27 de agosto - Neste dia, celebramos a memória desta grande santa, que nos provou com sua vida que realmente "tudo pode ser mudado pela força da oração." Santa Mônica nasceu no norte da África, em Tagaste, no ano 332, numa família cristã que lhe entregou – segundo o costume da época e local – como esposa de um jovem chamado Patrício.Como cristã exemplar que era, Mônica preocupava-se com a conversão de sua família, por isso se consumiu na oração pelo esposo violento, rude, pagão e, principalmente, pelo filho mais velho, Agostinho, que vivia nos vícios e pecado. A história nos testemunha as inúmeras preces, ultrajes e sofrimentos por que Santa Mônica passou para ver a conversão e o batismo, tanto de seu esposo, quanto daquele que lhe mereceu o conselho: "Continue a rezar, pois é impossível que se perca um filho de tantas lágrimas". Santa Mônica tinha três filhos. E passou a interceder, de forma especial, por Agostinho, dotado de muita inteligência e uma inquieta busca da verdade, o que fez com que resolvesse procurar as respostas e a felicidade fora da Igreja de Cristo. Por isso se envolveu em meias verdades e muitas mentiras. Contudo, a mãe, fervorosa e fiel, nunca deixou de interceder com amor e ardor, durante 33 anos, e antes de morrer, em 387, ela mesma disse ao filho, já convertido e cristão: "Uma única coisa me fazia desejar viver ainda um pouco, ver-te cristão antes de morrer". Por esta razão, o filho Santo Agostinho, que se tornara Bispo e doutor da Igreja, pôde escrever: "Ela me gerou seja na sua carne para que eu viesse à luz do tempo, seja com o seu coração para que eu nascesse à luz da eternidade".

Um homem extraordinário


Senador Edward Kennedy provou de honras, alegrias e poder. Provou também de dores atrozes no corpo e na alma. Foi um homem extraordinário nos moldes daqueles de quem nos fala Ralph Waldo Emerson. E nos faz lembrar os versos de Francisco Otaviano:


Quem passou pela vida em brancas nuvens
E em plácido sorriso adormeceu,
Quem não sentiu o frio da desgraça,
Quem passou pela vida e não sofreu,
Foi espectro de homem, não foi homem,
Só passou pela vida, não viveu!


Mais sobre Kennedy: http://www.nytimes.com/2009/08/27/us/politics/27kennedy.html?_r=1&th&emc=th

Miolo de pote

ARIEVALDO VIANA, poeta de escol, chargista do melhor quilate, contador de causos apimentados, memória privilegiada para guardar a história oral e os leriados do povo do sertão, convida para ver o fotolog MIOLO DE POTE. Tem foto nova no pedaço. Para vê-la clique no link abaixo ou copie o endereço e cole no seu navegador:http://fotolog.terra.com.br/miolodepote:13

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Isto é mutreta ou não?

Olha, amigos, esta denúncia é grave e merece ser investigada. Os fatos que chegaram até o conhecimento deste blog e que passo a publicizar precisa ser apurado. A direção do Metrofor deve vir à público dar explicações à sociedade. Vejamos a denúncia. O Metrofor fez um convenio com a ASTEF-UFC-Centro de Tecnologia, no qual professores das engenharias seriam consultores para atuarem com os engenheiros do METROFOR, acompanhar a instalação dos equipamentos, obras civis, etc. Tudo com dispensa de licitação. Ocorre que do total de 2.700.000,00 do convênio a ASTEF recontratou uma empresa privada, de nome MELCART, para fazer exatamente o que deveria ser feito pelos profissionais da UFC, no valor de 1.700.000,00. A empresa sequer tem sede aqui no Ceará, pode procurar que não encontrará nenhum engenheiro ou profissional desta empresa aqui no Ceará, sequer deve haver registro destes profissionais e destes serviços no CREA-CE. O restante do dinheiro, 1.000.000,00, sabe-se lá onde foi empregado pela ASTEF, parece que não tem ou teve profissionais da UFC trabalhando neste projeto. Pelo menos na prática não está sendo prestado nenhuma consultoria para o METROFOR. Só existe o convênio, porém não há serviço algum sendo realizado. Esses fatos não devidamente esclarecidos, são do conhecimento de considerável parcela de pessoas na Universidade.

A dádiva da chuva

Sóis frementes se espargem sobre as frontes
Tornando a dor um gesto polissêmico.
A terra está crestada, o ar endêmico;
Brotam suores como brotam fontes.

É delírio febril de mil amantes,
É a face de um deus duro e polêmico,
É a ira de um ser esquizofrênico
Contra os sonhos de povos arquejantes.

Mas, na terra de gente tão sofrida
Onde a busca se faz em bruta lida
Surge um raio de luz onde é sombrio.

De surpresa cai chuva e surge a vida
Fenecendo o calor de fero estio.
E a terra, então crestada, entra no cio
(BA)

URCA se prepara para o Cariri Cangaço

A URCA - Universidade Regional do Cariri através da Pró-Reitoria de Extensão, realizou nesta terça-feira, dia 25, reunião com Grupo de Trabalho sob a coordenação da Professora Arlene Pessoa; para definir as atividades da URCA dentro do Cariri Cangaço. A reunião contou com as presenças dos professores Fernando Pinto, Alexandre Lucas, Ana Cristina;da secretária de Cultura de Crato, Danielle Esmeraldo, do Assessor Yarley Tavares e do produtor cultural Kaika Luiz.Na oportunidade foi discutido a realização de mini-cursos, mostra de vídeo e cinema sobre o cangaço pelo IMAGO, palestras no salão de atos da Urca e ainda exposição na Universidade de acervo do escritor Hilário Luceti.Também ficou definida a criação de uma Comissão Interna da URCA para o Cariri Cangaço, formado pelo prof. Carlos Rafael, Profa. Ana Cristina, Prof. Antonio José, Prof. Bendimar, Prof. Glauco Vieira, Profa. Lireda, Profa. Roberta, Profa. Fernanda, Profa. Otilia e Profa. Renata.O Cariri Cangaço terá dentro de sua programa, também a apresentação de trabalhios acadêmicos.

Supersafra de invasões da malandragem do MST

Recentemente, o jornalista Reinaldo Azevedo escreveu um artigo subordinado ao título MUDANÇA DE ÍNDICE DE PRODUTIVIDADE DA TERRA VAI RECAUCHUTAR O MST E COLHER UMA SUPERSAFRA DE INVASÕES.
Eis o início do artigo que merece leitura atenta:

"Começo a tratar de um assunto espinhoso e potencialmente explosivo. A bomba cairá no colo do sucessor de Lula, especialmente armada se for alguém da atual oposição. Refiro-me à proposta do governo de alterar os índices de produtividade no campo, o que não vai produzir um grão a mais de feij ão, mas pode se constituir num formidável incentivo às invasões de terra. Voltarei ainda a este assunto muitas vezes..."

O restante do artigo vc pode ver em:

http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/mudanca-de-indice-de-produtividade-da-terra-vai-recauchutar-o-mst-e-colher-uma-supersafra-de-invasoes/

Fora Sarney!

Um site para ninguém botar defeito. Fala do Brasil atual mergulhado num mar de corrupção e falcatruas mil. E que tem Sarney uma das principais personagens desta história e o protagonista -mor o próprio presidente Lulla aquele que antes era e agora não é mais, mas vive dizendo que não sabe e nem viu. Mas, no final das contas ele está demonstrando que é. É igual aos demais que avacalharam esta república de m...

www.forasarney.com

Padres deputados


“Os Clérigos Católicos na Assembléia Provincial do Ceará” é uma coletânea de escorços biográficos resultante de percuciente pesquisa desenvolvida pela equipe do Memorial Pontes Neto, órgão da Assembléia Legislativa, dirigido pelo ex-deputado Osmar Diógenes. A obra tem o selo do Instituto de Estudos e Pesquisas para o Desenvolvimento do Estado do Ceará – INESP, também da ALECE. Trata-se de obra que atende às necessidades de professores e alunos dos cursos de História, sobretudo de História do Ceará. São pequenas biografias de 94 prelados da Igreja Católica Romana que, em maior ou menor grau, exerceram sua influência na política cearense na segunda metade no século XIX. Alguns deles são de nomes por demais conhecidos da atualidade, mas que poucos sabem que eram membros do clero católico, como o Padre José da COSTA BARROS, O Cônego Antônio de CASTRO E SILVA e o Padre Thomaz Pompeu de Souza Brasil, os quais dão nomes a ruas de Fortaleza. Mercê do esforço permanente e, sobretudo, da dedicação à pesquisa histórica, Osmar Diógenes vem desenvolvendo um trabalho exemplar à frente do Memorial Pontes Neto, já havendo conseguido a publicação de mais de uma dezena de livros versando sobre a história do Poder Legislativo cearense. Já agora, sob a orientação do ex-deputado e apoio decisivo do Presidente Domingos Filho, instalar-se-á até meados de novembro um museu virtual que fará parte do Memorial com nova cara, tudo formulado dentro dos parâmetros determinados pela museologia moderna. Será um salto tecnológico que contribuirá, sem dúvida, para um maior interesse da sociedade para a história do Parlamento estadual e, consequentemente, para a história política do Ceará.

Memorial da AL abre exposição de cartões-postais de Fortaleza

A Assembléia Legislativa realizou na manhã desta quarta-feira (26/08) a abertura da exposição “Lembranças de viagens – cartões-portais de Fortaleza”. Organizada pelo Memorial Deputado Pontes Neto, a exposição reúne 50 cartões-postais que retratam a Fortaleza do final do século XIX e início do século XX. Os cartões estão expostos no hall da Casa. A idéia é que depois o acervo seja exibido em escolas estaduais. A solenidade de abertura contou com a presença do presidente do Legislativo Estadual, deputado Domingos Filho. Para ele, os cartões mostram a beleza de outros tempos de Fortaleza e a ousadia dos cearenses que a construíram. “Nesta exposição muitos vão poder se reencontrar com esse tempo”, disse. O presidente do Memorial, ex-deputado Osmar Diógenes, afirmou que a exposição ajuda a contar parte da história da “noiva desposada do sol”, mostrando como era o transporte, vestuário e costume da época.O material que compõe a exposição pertence à coleção do arquiteto José Capelo Filho. O historiador Miguel Ângelo de Azevedo - Nirez – contribuiu na organização dos cartões. A curadoria é da museóloga Lídia Sarmiento e a assessoria de pesquisa é do historiador Humberto Pinheiro Filho.

Santo do dia


26 de agosto - Neste dia celebramos a vida de santidade do Papa São Zeferino que no amor de pastor chefiou com o Espírito Santo a Igreja de Cristo. Zeferino era romano, filho de Abôndio e assumiu no século II a Cátedra de Pedro, num período de grande perseguição para os cristãos, tanto assim que os seus treze predecessores morreram todos mártires. O que mais abalava a Igreja não eram as perseguições e massacres, mas sim as heresias que foram surgindo conjuntamente à tentativa de elaborar as Revelações com dados puramente filosóficos. Os gnósticos chegavam a negar a divindade de Cristo; Teodoro subordinou de tal forma Cristo ao Pai que fez dele uma simples criatura e Montano profetizava e pregava sobre o fim do mundo a partir da consciência de ser a revelação do Espírito Santo. Diante de todas as agitações, São Zeferino, mesmo não sendo um teólogo e nem escritor, soube com o bom senso e a ajuda do Espírito Santo unir-se a grande sábios da ortodoxia da época, como Santo Irineu, Hipólito e Tertuliano, a fim de livrar os cristãos da mentira e rigorismos. São Zeferino foi martirizado e entrou na Igreja Triunfante no ano de 217.

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Uma livraria por ano, um livro por mês, um trecho por dia


Gisele Teixeira*


Celebrei o Dia do Leitor, comemorado ontem em Buenos Aires, enfurnada na segunda livraria mais linda do mundo: a Ateneo Grand Splendid. O espaço, um teatro construído em 1919, só perde em “belezura” para uma antiga igreja de 800 anos, na Holanda. A eleição foi feita pelo jornal inglês The Guardian, no ano passado. Saí da Ateneo com um livro na mão, claro. Com El Libro de los Libros, o primeiro guia de livrarias da capital argentina.
A publicação traz a história do comércio de livros em Buenos Aires, oito sugestões de passeios por bairros e suas livrarias, e ainda cada uma delas separada de acordo com a área de especialização. São mais de 350 livrarias listadas! Quase uma por dia. No primeiro texto do livro, outros números não menos impressionantes: com três milhões de habitantes, há mais locais dedicados ao comércio de livros em Buenos Aires do que no Brasil; em alguns bairros há mais livrarias que em Santiago do Chile e, apenas na avenida Corrientes, maior número que em todo o Peru.
O guia apresenta livrarias famosas, como a Ávila, a primeira da cidade, construída em 1785 e que, por sua história, está à altura da Shakespeare & Company, de Paris, mas também jóias que precisam ainda ser descobertas. Entre elas a Goût Elite, a única dedicada somente à gastronomia, e a Wussmann, que trabalha apenas com livros de arte e é um desbunde. Elenca ainda, com destaque, a minha preferida, a Fedro.
Assim como algumas pessoas têm o “seu” bar, impossível não ter uma livraria para chamar de sua se você mora em Buenos Aires. Logo que cheguei aqui me apaixonei pela Boutique Del Libro, em Palermo. Mas em seguida fui fisgada pela delicadeza e conhecimento do pessoal da Fedro, em San Telmo. Além disso, eles são super comprometidos com o bairro, o que faz toda a diferença. Não sei se também contou o fato de que os livros do Caio Fernando de Abreu e da Clarice Lispector estão sempre em lugar de destaque. Ou talvez seja o gato que fica passeando nas estantes, ou então os donos, que recebem a gente sempre com um baita sorriso. Não sei. Mas é a “minha” livraria.
A paixão dos portenhos pelos livros vem causando – pasme – um problema para os livreiros. Eles não sabem como expor o grande volume de obras que chegam a cada mês. O tema foi matéria do jornal La Nación recentemente. Na Argentina, são publicados cerca de 20 mil títulos por ano, uns 1.650 por mês. Cifra elevada se levarmos em conta que um bom leitor aqui compra apenas um livro ou dois a cada trinta dias. Mas veja bem: um leitor aqui compra um ou dois livros por mês! Não sei qual é a venda mensal per capita de livros no Brasil, mas creio que somente por esta média os leitores argentinos merecem mesmo um dia especial.
O Dia do Leitor é celebrado desde o ano passado, e apenas em Buenos Aires. Não por coincidência, é aniversário de nascimento de um dos grandes escritores hispânicos do século XX, Jorge Luis Borges. Será uma semana de homenagens e leituras de textos em vários lugares porque, como se não bastasse, amanhã também é aniversário de Julio Cortazar. Então, se der, nos próximos dias em algum momento desligue o computador, abra um livro, leia um trecho de uma obra que você aprecia. De preferência em voz alta, e para quem você mais gosta.

*Gisele Teixeira é jornalista. Trabalhou em Porto Alegre, Recife e Brasília. Recentemente, mudou-se de mala, cuia e coração para Buenos Aires, de onde mantém o blog Aquí me quedo (giseleteixeira.wordpress.com), com impressões e descobrimentos sobre a capital portenha

Suplicy acordou


O titubeante e lerdo Senador Suplicy demorou acordar da letargia petista de que foi acometido, mas finalmente resolveu limpar-se do lamaçal que invade o Senado e os partidos que apóiam o presidente Lula. Na sessão de hoje deu um cartão vermelho para Sarney e pediu a renúncia do coronel do Maranhão da presidência da Casa.

Vício da peste!










Cigarro a saúde arrasa,
É bom disto se dar conta,
Numa ponta cinza e brasa,
Um babaca em outra ponta.

Cariri Cangaço lança o maior concurso de redações do Cariri.

O Seminário Cariri Cangaço, confirmado para os dias 22 a 27 de setembro de 2009, nas cidades de Crato, Juazeiro do Norte, Barbalha e Missão Velha, já movimenta a região com a realização do maior concurso de redações já promovido no cariri. Alunos do Ensino Fundamental II e Ensino Médio das escolas públicas e privada dos municípios de Crato, Juazeiro do Norte, Barbalha, Missão Velha, Brejo Santo, Jardim e Aurora, já começam a se inscrever para participar do concurso. Os temas serão: - Lampião e Padre Cícero; As Mulheres no Cangaço; A Violência no Tempo do Cangaço; Lampião no Nordeste; O Cariri no Cangaço. As redações serão analisadas por equipes dos municípios e os vencedores,além de premiação de livros sobre o tema, terão seus trabalhos publicados no livro onde constarão os anais do Seminário. Os municípios participantes estão promovendo uma grande Mostra de Cinema e Vídeo para os alunos interessados, como forma de fomentar a pesquisa; no último dia 19, o lançamento aconteceu com exibição de filmes no Teatro Patativa do Assaré - SESC, promoção da SBEC e Prefeitura de Juazeiro do Norte; No último dia 20 foi a vez do município de Crato realizar o seu lançamento com Mostra de Vídeos no auditório do Centro Cultural da Rffsa, reunindo alunos do ensino fundamental II da rede pública e no último dia 24, no mesmo local, reunindo alunos da rede estadual ligados ao Crede 18. O Seminário Cariri Cangaço, reunirá no mês de setembro mais de 70 pesquisadores e estudiosos da temática no Brasil; aos alunos interessados, procurar a sede das secretarias municipais de cultura de Crato, Juazeiro, Barbalha e Missão Velha.
Informações adicionais, através do Blog: http://www.cariricangaco.blogspot.com/

Trabalhando com prazer


No Plenário 13 de Maio da Assembléia Legislativa, a assessoria de um parlamentar que se preza, como o Deputado Heitor Férrer, não tem direito de descansar. Olhos e ouvidos atentos e informações na ponta língua durante muitas horas por dia, especialmente pela manhã, quando ocorrem as sessões plenárias. E ainda tem gente que pensa que servidor da Assembléia Legislativa não trabalha, ganha muito e vive no bem-bom. Bem, pelo menos no Gabinete do Deputado Heitor Férrer ninguém pára um instante. E trabalhamos com prazer para atender bem às demandas da população e fazer jus ao apoio que o deputado tem recebido do povo cearense.

Lula e Waldick Soriano ou as bobagens petistas


Os deputados do PT teimam em querer tapar o sol com a peneira. Insistem em tentar limpar a sujíssima baras de figuras preeminentes do partido como o Senador Mercadante. Diante das bobeiras - e algumas bobagens - que os parlamentares petistas têm dito na Assembléia Legislativa, o deputado tucano Moésio Loyola não deixou por menos. Usando da ironia que lhe é peculiar observou que a carta elogiosa e pedinte com que o Presidente Lula solicitou a permnência de Mercadante na liderança do governo no Senado, o chefe da nação não a escreveria nem com a assessoria de Waldick Soriano. Isto significa dizer, claro, que Mercadante já levou a cartinha de autoelogio prontinha da Silva para o outro Silva assinar.

Ilário disse ou não disse?

O imbróglio está feio no PT. O Jornals Diário do Nordeste de hoje publica matéria com declarações de Ilário Marques, ainda presidente da sigla, as quais não agradaram a uma banda do petismo cearense. Ligeirinho a Deputada Rachel Marques tratou de dizer o dito por não dito. Os demais deputados da bancada petista foram naquela do "não acredito que o Ilário disse isto" e que havia sido uma distorção feita pelo jornalista que escreveu a matéria.

Só deu para o principal adversário de Ilário Marques em Quixadá, o Deputado Osmar Baquit, que foi à tribuna fazer o elogio do jornalista e tomar as dores do jornal. Claro que Osmar queria mesmo era encher o saco dos petistas, especialmente de Ilário, que deu uma boa bobeira. Ou barrigada, como se diz na gíria jornalística.

Do Livro dos Salmos

De Davi, o Poeta de Deus, nos Salmos: "Não me arrastes juntamente com os ímpios nem com os que praticam a iniquidade, os ue têm o mal no coração". E noutro ponto: "Bendito seja o Senhor, porque ouviu a voz das minhas súplicas".

Santo do dia


25 de agosto - Nós celebramos neste dia a vida do santo, que foi rei da França, Luís IX. Ele nasceu em Poissy a 25 de Abril de 1214 e teve a graça de ter uma mãe muito religiosa, tanto assim que o aconselhava depois do Batismo: "Filhinho, agora és um templo do Espírito Santo, conserva sempre teu coração puro e jamais o manches com o pecado ". A rainha-mãe, Branca de Castela, providenciou ótimos professores e instrutores para uma formação digna do filho, dessa forma quando o pai de Luís morreu, quando este tinha apenas 12 anos, o jovem pôde ser coroado e na idade de 21 anos começar a reger toda a nação, sem esquecer sua realidade de pai e esposo. São Luís era penitente, humilde, homem de oração e caridade; participava com tanta perseverança da Santa Missa diária que, ao ser provocado por nobres, respondia: "Se eu dedicasse tempo dobrado para os jogos ou para a caça, ninguém repreenderia!"São Luís buscava intensamente viver a justiça do Reino de Deus enquanto rei e cristão, por isso praticava o que aconselhava: "Não tiremos o bem dos outros nem sequer para o dar a Deus". Cheio de amor a Cristo, à Igreja e ao Papa, São Luís organizou até mesmo cruzadas a fim de resgatar os lugares santos; certa vez ficou preso durante 5 anos e depois de solto empenhou-se numa outra cruzada que o vitimou com uma peste mortífera (tifo). Ao receber os santos sacramentos esse grande santo entrou no Céu a 25 de Agosto de 1270.Foi canonizado em 1297, pelo Papa Bonifácio VIII.

E o caso Belchior?

Do blog do Poeta Assis Ângelo:

Quanta besteira foi dita ontem no programa Fantástico, da Plim plim. O programa mostrou exatamente como não fazer jornalismo sério. Há uns dois anos, eu já registrava isso na coluna que assinava no Music News. Mas um registro comum, natural; do sumiço voluntário e momentâneo de um artista que tem mais o que fazer além de cantar simplesmente o que as gravadoras querem, ora! O Vandré fez o mesmo. Onde anda Vandré? Compondo em casa, tomando uma cervejinha, conversando com amigos fora dos palcos. Do colega jornalista Luciano Sá, assessor de imprensa do BNB, eu recebo: “Em 28 de agosto de 2007, o cantor e compositor Belchior concedeu entrevista musical, aberta ao público, no Centro Cultural Banco do Nordeste-Fortaleza, dentro do programa Nomes do Nordeste, quando compartilhou sua história de vida e descreveu sua trajetória artística. Nessa entrevista, Belchior falou sobre os projetos artísticos em andamento. Ele revelou ter iniciado a exaustiva façanha de traduzir o poema épico e teológico A Divina Comédia, de Dante Alighieri (1265-1321), considerado até hoje o maior poeta italiano. Para se ter uma idéia da proeza estética enfrentada pelo artista cearense, o poema tem nada menos que 14.233 versos a serem vertidos para o Português. A Divina Comédia é a fonte original mais acessível para a cosmovisão medieval, que dividia o Universo em esferas geocêntricas, dividindo a Terra e o Céu pela órbita lunar. (Coincidentemente, Belchior é autor de uma canção intitulada Divina Comédia Humana, gravada em 1978, como faixa de abertura do disco Todos os Sentidos.Paralelamente, ele afirmou estar preparando um CD que incluirá músicas com diversos parceiros, além de uma caixa com três DVDs, trazendo uma completa retrospectiva sobre sua vida e obra. Enfim, será um documentário com tratamento cinematográfico apurado, abrangendo imagens de espetáculos e entrevistas realizadas, material musical inédito e depoimentos de amigos, parceiros, pesquisadores e fãs.Essas duas informações foram publicadas na matéria intitulada Belchior em Quatro Tempos, veiculada na revista Conterrâneos (edição nº 8, setembro/outubro 2007), editada pelo Banco do Nordeste com periodicidade bimestral, tiragem de sete mil exemplares e distribuição entre os funcionários do BNB.Talvez o sumiço de Belchior - divulgado ontem (domingo, 23) pelo programa Fantástico, da TV Globo - possa estar relacionado à sua imersão total nesses dois projetos”. Tel.: 85 3464-3196 / 8736-9232lucianoms@bnb.gov.br

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

O livro, a poluição e a motosserra

O Escritor e Historiador Augusto César Magalhães Pinto lançou seu segundo livro em festiva noitada, no Palácio Maçônico de Canindé, no sábado, 22. Noite alegre a aconchegante, onde muitos amigos e admiradores foram abraçar o escritor. Mas, como nem tudo é perfeito, uma nota destoante foi protagonizada por quem menos deveria fazê-lo. A mulher do secretário municipal de Meio Ambiente fumava igual caipora num ambiente totalmente inapropriado para o exercício de vício tão condenável. Mas, não só isto. Mascava chiclete e fazia ploc-ploc sem qualquer cerimônia.

Parece que o referido secretário não é mesmo dado a preocupações com o meio ambiente. Tenho informações seguras que sob a orientação dele foram cortadas árvores, desnecessariamente, na Rua João Pinto Damasceno. É necessário que o secretário dê explicações concretas ao povo canindeense. Ele, como os demais servidores públicos, sobretudo prefeito, vereadores e secretários, são empregados do povo. É importante se ter consciência disto.

Revista Catolicismo

























O dilema da América Latina que titubeia ante o avanço das hordas comunistas travestidas de democratas, tipo MST e Via Campesina, apoiadas pelos governos de Cuba e da Venezuela, principalmente; os antagonismos insanáveis entre as doutrinas social-comunistas e os valores do Cristianismo; abordagens sobre o muitos sofismas criados em torno de temas do agrado dos defensores do aborto; as falácias de uma nova América sob o governo Obama, além de dezenas de assuntos da maior importância para aclarar mentes contaminadas com informações distorcidas e doutrinas exóticas alheias aos ensinamentos da Igreja de Cristo, podem ser lidas e apreciadas na Revista Catolicismo. Em Fortaleza Garcia de Sena é o representante no Ceará da referida publicação, de imprescindível leitura para os homens e mulheres de boa vontade. Telefones para contato: (85) 3247.2350/ 8839.3683. http://www.catolicismo.com.br/

Rangel, poeta popular de Mombaça - II

O Poeta Francisco Rangel de Sousa, chegado a traçar uma aguardente, mostrou-se desgostoso ao chegar em uma festa de aniversário infantil e nada encontrar para molhar o bico. Então, inspirado pela decepção, improvisou:

É insignificante,
É um atraso de vida
Uma festa sem bebida
Em data tão importante,
Sobrando refrigerante
E bolo achocolatado,
Brigadeiro, porco assado,
Galinhas, panquecas, broas...
Mais de duzentas pessoas,
Bexiga, chapéu, apito
Mas como não tinha um litro,
Não achei a festa boa.

Rangel, poeta popular de Mombaça

A poesia em estilo popular que segue, cuja autoria pertence ao Poeta Francisco Rangel de Sousa, retrata de modo disperso momentos da vida no local chamado São João e adjacências, nos confins da Mombaça, onde nasci. O último verso diz respeito exatamente a mim.

Falando de coisa antiga
O assunto é muito vasto,
Do São João pra Santa Bárbara
Muito tempo já foi gasto,
Mas, conversando com o povo
Sempre surge um fato novo
Em riba do mesmo rasto.

Lembro da cabra Crioula
E do jumento Cacau,
Do pé de rosa papoula
Que nós tinha no quintal,
São coisas que se acabaram
Mas as lembranças ficaram
Pra quem reside atual.

Lembro da cuia marimba
E da cantareira de pau,
Da ladeira da cacimba
E da lata de botar sal
Lembro a Tereza Leonarda,
Meu pai com sua espingarda
Mais o finado Gonçal.

A oiticica do Honório
E o poço do Chico Paes,
Do véio Mané Tidoro
Dele eu me lembro demais,
Chico Cazuzinha bebo,
A Sílvia pedindo sebo
E Ercílio medindo gás.

Tinha pé de cajarana
De galho verde e linheiro,
Foi vovô mais vovó Joana
Que plantou lá no terreiro,
Hoje vive derreado
Porque já está cansado
De viver tanto janeiro.

Tinha a casa de vovô
Onde morou mais vovó,
Chamada casa de taipa
Feita de barro e cipó
Era onde vovô guardava
Arroz, feijão, milho e fava
Na pucumã do paió.

Padim Dedé se casou-se,
No tempo das porcelonas
Finada Antônia acabou-se
Ti Chico foi pro Amazonas,
Lá ele viveu no mato,
Voltou tirando retrato,
Zezim cobrindo poltronas.

No ano de 36
João Casemiro chegou,
Teve atrito com os Chicos
Por causa de um bebedô,
Aí rasgaram a peteca...
Cazuza e Chico Cazeca
Eram amigos de vovô

Dona Chiquinha de Quadros
Que no São João residia
É quem rezava novena
Com vovó e minhas tia,
E da Lagoa do Retiro
Vinha Mané Casemiro
E o véi Vicente Jeria.

A imburana de espim
Tava no pé do serrote
No tempo de Sarafim
De Franskim Gome e Timote.
O véio Anizo era fraco,
Lembro a Naninha Macaco
E a mãe do Pedro Capote.

Vovô fumava um canão,
Vovó fumava cigarro,
Ele tinha a tradição
De falar alto e dar esparro.
Escola não existia
Tia Tereza sofria
Pra educar Chico Barro.

Os versos fesceninos de Granjeiro

Conta-se que Vicente Granjeiro, já adiantado nos anos de vida, cantava com um moço que não conhecia bem o poeta. O jovem cantador encerrou uma estrofe assim:

Granjeiro não canta mais,
Não presta mais para a arte...

Vicente Granjeiro revidou a desfeita de imediato, improvisando com crueldade a seguinte estrofe:

Não presto mais para arte?
Pois experimente, mulata.
Me trate só quinze dias
Com queijo manteiga e nata
Pra ver como eu lhe levanto
Na cabeça da chibata.

Santo do dia

24 de agosto - Neste dia, festejamos a santidade de vida de São Bartolomeu, apóstolo de Nosso Senhor Jesus Cristo, que na Bíblia é citado com o nome de Natanael (que significa dom de Deus). Os três Evangelhos sinópticos chamam-lhe sempre Bartolomeu ou Bar-Talmay (filho de Talmay em aramaico). Nasceu em Caná da Galiléia, naquela pequena aldeia onde Jesus transformou a água em vinho. Bartolomeu é modelo para quem quer se deixar conduzir pelo Senhor, pois, assim encontramos no Evangelho de São João: "Filipe vai ter com Natanael e lhe diz: 'É Jesus, o filho de José de Nazaré'". Depois de externar sua sinceridade e aproximar-se do Cristo, Bartolomeu ouviu dos lábios do Mestre a sua principal característica: "Eis um verdadeiro israelita no qual não há fingimento" (Jo 1,47). Pertencente ao número dos doze, São Bartolomeu conviveu com Jesus no tempo da vida pública e pôde contemplar no dia-a-dia o conteúdo de sua própria profissão de fé: "Rabi, tu és o Filho de Deus, tu és o rei de Israel". Depois da Paixão, glorificação do Verbo e grande derramamento do Espírito Santo em Pentecostes, conta-nos a Tradição que o apóstolo Bartolomeu teria evangelizado na Índia, passado para a Armênia e, neste local conseguido a conversão do rei Polímio, da esposa e de muitas outras pessoas, isto até deparar-se com invejosos sacerdotes pagãos, os quais martirizaram o santo apóstolo, após o arrancarem a pele, mas não o Céu, pois perseverou até o fim.

domingo, 23 de agosto de 2009

O tal do Grilo Falante


Ninguém sabe o que ele é,
Se vai pra trás ou frente,
Se vai para presidente
Ou se vai dar marcha à ré,
Se ele é chá ou se é café,
Porque muda a todo instante,
E além de ser arrogante
Só fala com circunlóquio,
Falta pouco pra Pinóquio,
Parece um grilo falante.

É de Pindamonhangaba
Ou é mesmo de Sobral?
É do bem ou é do mal?
É começa e não acaba,
Mas, tudo que faz se gaba,
Se fazendo de importante,
É boçal, ignorante,
É um sujeito sem graça
E dizem que faz trapaça
O tal do Grilo Falante.

Por tudo faz uma guerra
Esse moleque teimoso,
Fica enjoado e nervoso
Dá patada, urra e berra,
Qualquer dia ele se ferra
Naquele Estado importante.
E seu ódio galopante
Parece que nunca encerra
E quer esganar o Serra
O tal do Grilo Falante.

Está no sexto partido
Nesta sua trajetória,
Ninguém apaga a história
Do que foi dito e cumprido.
Basta que seja bem lido
O que me lê neste instante,
Para saber, sem rompante,
Com altiva segurança,
Não merece confiança
O tal do Grilo Falante.

I Seminário Cariri Cangaço em Café História

Horário: 22 setembro 2009 às 17:00 a 27 setembro 2009 às 14:00Local: Crato - Juazeiro - Barbalha e Missão Velha - Cariri Cearense

Organizado por: Manoel Severo

Descrição do evento: O Brasil se notabiliza por sua extensão continental; repleto de manifestações culturais, tradições e raízes que o tornam um dos países mais encantadores do mundo. O nordeste se configura como uma região de uma gente forte, um povo de fibra que se acostumou a desafios: e como já destacava o grande Euclides da Cunha – “O nordestino é antes de tudo um forte”. Esse mesmo povo que vence desafios é o mesmo povo que mostra sua bravura e destemor em muitos episódios da vida de nossa nação; foi assim nos momentos de revolta e luta com a Insurreição de 1817 e a Confederação do Equador; foi assim no movimento inesquecível de Canudos, Baixa Dantas, Caldeirão e Pau de Colher, foi assim nos momentos vivos de fé em São José do Egito e em particular em Juazeiro do Norte do meu Padim Cícero Romão Batista, e foi assim no fenômeno do Cangaço de Virgulino Ferreira da Silva, vulgo: Lampião.O Cangaço se configura como um dos fenômenos mais intrigantes da história do povo nordestino. Com uma duração de quase 80 anos, teve no Cariri um de seus principais cenários. As cidades de Crato, Juazeiro do Norte, Barbalha, Jati, Jardim, Aurora, Porteiras e Missão Velha, fizeram parte importante dessa história que teve seu auge na figura de Virgulino Ferreira da Silva, vulgo Lampião.O Cariri cearense, a partir das cidades de Crato, Juazeiro do Norte e Barbalha, irão receber no mês de setembro de 2009, as maiores autoridades sobre o tema Cangaço, no Brasil. Pesquisadores, historiadores, escritores, ensaístas e cineastas, estarão no triângulo do Crajubar, discutindo um dos fenômenos mais controversos da história do nordeste brasileiro e suas implicações e ligações com nossa região.O encontro se realizara nas três principais cidades do cariri cearense, com palestras, discussões, estudo do tema, oficinas, apresentações artístico-culturais e visitas técnicas aos principais cenários da história cangaceira no Cariri, se configurando como a maior mesa de debates itinerante do país sobre o fenômeno Cangaço.Estarão no Cariri cerca de 30 personalidades, entre pesquisadores, escritores e historiadores, com destaques para o Dr. Antônio Amaury, Dr. Honório de Medeiros, Dr. Kidelmy Dantas, Dr. Paulo Gastão, Escritor José Peixoto Junior, Escritor Ângelo Osmiro, Documentarista Aderbal Nogueira, Dr. Iaperi Araujo, Dr. Napoleão Tavares Neves, Dr. Magérbio de Lucena, Escritor Anildomá Williams, Professor Daniel Walker, Professor João de Sousa Lima, Escritor Francisco Vilela, Professor Francisco Pereira, Escritora Vilma Maciel, Professor Jairo Luis, dentre outros; além de um público estimado para os quatro dias de evento de cerca de duas mil pessoas, público notadamente formado por estudantes, universitários, admiradores do tema e formadores de opinião.A iniciativa é da SBEC – Sociedade Brasileira de Estudos do Cangaço, e das prefeituras de Crato, Juazeiro e Barbalha.


Santo do dia

Dia 23 de agosto - Para todos nós, hoje é dia de grande alegria, pois podemos celebrar a memória da primeira santa da América do Sul, Padroeira do Peru, das Ilhas Filipinas e de toda a América Latina. Santa Rosa nasceu em Lima (Peru) em 1586; filha de pais espanhóis, chamava-se Isabel Flores, até ser apelidada de Rosa por uma empregada índia que a admirava, dizendo-lhe: "Você é bonita como uma rosa!". Rosa bem sabia dos elogios que a envaideciam, por isso buscava ser cada vez mais penitente e obedecer em tudo aos pais, desta forma, crescia na humildade e na intimidade com o amado Jesus. Quando o pai perdeu toda a fortuna, Rosa não se perturbou ao ter que trabalhar de doméstica, pois tinha esta certeza: "Se os homens soubessem o que é viver em graça, não se assustariam com nenhum sofrimento e padeceriam de bom grado qualquer pena, porque a graça é fruto da paciência". A mudança oficial do nome de Isabel para Rosa ocorreu quando ela tomou o hábito da Ordem Terceira Dominicana, da mesma família de sua santa e modelo de devoção: Santa Catarina de Sena e, a partir desta consagração, passou a chamar-se Rosa de Santa Maria. Devido à ausência de convento no local em que vivia, Santa Rosa de Lima renunciou às inúmeras propostas de casamento e de vida fácil: "O prazer e a felicidade de que o mundo pode me oferecer são simplesmente uma sombra em comparação ao que sinto".Começou a viver a vida religiosa no fundo do quintal dos pais e, assim, na oração, penitência, caridade para com todos, principalmente índios e negros, Santa Rosa de Lima cresceu na união com Cristo, tanto quanto no sofrimento, por isso, tempos antes de morrer, aos 31 anos (1617), exclamou: "Senhor, fazei-me sofrer, contanto que aumenteis meu amor para convosco". Foi canonizada a 12 de Abril de 1671 pelo Papa Clemente X.

sábado, 22 de agosto de 2009

O texto de Jabor que Lula pediu para ser censurado

A Verdade está na cara, mas não se impõe

Arnaldo Jabor

O que foi que nos aconteceu? No Brasil, estamos diante de acontecimentos inexplicáveis, ou melhor,explicáveis' demais. Toda a verdade já foi descoberta, todos os crimes provados, todas asmentiras percebidas. Tudo já aconteceu e nada acontece. Os culpados estão catalogados, fichados ,e nada rola. A verdade está na cara, mas a verdade não se impõe. Isto é uma situaçãoinédita na História brasileira !!!!!!! Claro que a mentira sempre foi a base do sistema político , infiltrada nolabirinto das oligarquias , mas nunca a verdade foi tão límpida à nossafrente e, no entanto, tão inútil, impotente, desfigurada !!!!!!!! Os fatos reais: com a eleição de Lula, uma quadrilha se enfiou no governo edesviou bilhões de dinheiro público para tomar o Estado e ficar no poder 20anos !!!! Os culpados são todos conhecidos, tudo está decifrado, os cheques assinados,as contas no estrangeiro, os tapes, as provas irrefutáveis, mas o governopsicopata de Lula nega e ignora tudo !!!!! Questionado ou flagrado, o psicopata não se responsabiliza por suas ações..Sempre se acha inocente ou vítima do mundo, do qual tem de se vingar. Ooutro não existe para ele e não sente nem remorso nem vergonha do que faz!!!!! Mente compulsivamente, acreditando na própria mentira, para conseguir poder.Este governo é psicopata!!! Seus membros riem da verdade, viram-lhe ascostas, passam-lhe a mão nas nádegas. A verdade se encolhe, humilhada, numcanto. E o pior é que o Lula, amparado em sua imagem de 'povo', conseguetransformar a Razão em vilã, as provas contra ele em acusações 'falsas', suacondição de cúmplice e Comandante em 'vítima'!!!!! E a população ignorante engole tudo. Como é possível isso? Simples: o Judiciário paralítico entoca todos os crimes na Fortaleza dalentidão e da impunidade. Só daqui a dois anos serão julgados os indiciados- nos comunica o STF. Os delitos são esquecidos, empacotados, prescrevem. A Lei protege os crimese regulamenta a própria desmoralização. Jornalistas e formadores de opiniãosentem-se inúteis, pois a indignação ficou supérflua.. O que dizemos não seescreve, o que escrevemos não se finca, tudo quebra diante do poder damentira desse governo. Sei que este é um artigo óbvio, repetitivo, inútil, mas tem de ser escrito... Está havendo uma desmoralização do pensamento. Deprimo-me: Denunciar para quê, se indignar com quê? Fazer o quê?'.. A existência dessa estirpe de mentirosos está dissolvendo a nossa língua.Este neocinismo está a desmoralizar as palavras, os raciocínios. A línguaportuguesa, os textos nos jornais, nos blogs, na TV, rádio, tudo ficaridículo diante da ditadura do lulo-petismo. A cada cassado perdoado, a cada negação do óbvio, a cada testemunha, muda,aumenta a sensação de que as idéias não correspondem mais Aos fatos! !!!! Pior: que os fatos não são nada - só valem as versões, as manipulações. No último ano, tivemos um único momento de verdade, louca, operística,grotesca, mas maravilhosa, quando o Roberto Jefferson abriu a cortina dopaís e deixou-nos ver os intestinos de nossa política. Depois surgiram dois grandes documentos históricos: o relatório da CPI dosCorreios e o parecer do procurador-geral da república. São verdadescristalinas, com sol a Pino. E, no entanto, chegam a ter um sabor quase de 'gafe'. Lulo-Petistas clamam: 'Como é que a Procuradoria Geral, nomeada pelo Lula,tem o desplante de ser tão clara! Como que o Osmar Serraglio pode ser tãoexplícito, e como o Delcídio Amaral não mentiu em nome do PT? Como ousaramser honestos?' Sempre que a verdade eclode, reagem. Quando um juiz condena rápido, é chamado de exibicionista'. Quando apareceuaquela grana toda no Maranhão (lembram, filhinhos?), a família Sarney reagiuofendida com a falta de 'finesse' do governo de FH, que não teve adelicadeza de avisar que a polícia estava chegando... Mas agora é diferente. As palavras estão sendo esvaziadas de sentido. Assim como o stalinismoapagava fotos, reescrevia textos para contestar seus crimes, o governo doLula está criando uma língua nova, uma neo-língua empobrecedora da ciênciapolítica, uma língua esquemática, dualista, maniqueísta, nos preparando parao futuro político simplista que está se consolidando no horizonte. Toda a complexidade rica do país será transformada em uma massa de palavrasde ordem, de preconceitos ideológicos movidos a dualismos e oposições, comotendem a fazer o Populismo e o simplismo. Lula será eleito por uma oposição mecânica entre ricos e pobres, dividindo opaís em 'a favor' do povo e 'contra', recauchutando significados que não dãomais conta da circularidade do mundo atual.. Teremos o 'sim' e o 'não',teremos a depressão da razão de um lado e a psicopatia política de outro,teremos a volta da oposição Mundo x Brasil, nacional x internacional e umvoluntarismo que legitima o governo de um Lula 2 e um Garotinho depois. Alguns otimistas dizem: 'Não... este maremoto de mentiras nos dará uma fome de Verdades'!

Violência sem limites


A bandidagem toda armada até os dentes e os cidadãos de mãos abanando, porque um idiota que o povo abestalhadamente colocou no poder teve a maravilhosa idéia de proibir os cidadãos que assim o desejassem, de comprar uma arma para sua legítima e inalienável defesa.
Está aí o resultado. O aumento dos assaltos e de assassinatos a sangue frio.
Antes do Estatuto do Armamento o bandido ainda titubeava em atacar um cidadão, porque o mesmo poderia estar armado e reagir. Agora, não. Ataca sem a menor cerimônia e ainda sai rindo e palitando os dentes.
As nossas universidades têm sofrido multimamente em razão da falta de segurança. A Professora Glaucíria Mota Brasil escreveu seu protesto e sua denúncia em artigo publicado hoje no Jornal O POVO. Veja em



Ronda do Quarteirão - Viva os gordos!

O tal Ronda do Quarteirão, a menina dos olhos da propaganda do governo estadual em termos de segurança pública, não passa de um engodo.

Em primeiro lugar, devido o pequeno efetivo da PM cearense para as demandas que são muitas, o pessoal do Ronda já está pedindo penico. Temos recebido inúmeros e-mails da turma choramingando por causa da escala de serviço que é, de fato, estafante.

Os que estão na rua, na verdade, fazem de conta que trabalham. Vivem se pelando de medo de serem atacados pela bandidagem. Se forem estarão ferrados, porque enquanto os bandidos estão armados até os dentes, e com armas pesadas, o pessoal do "Ronda" é orientado para se polícia comunitária. É só "beijim-beijim". Mas, o pior é que tem uns que não querem saber dessa frescura, não. E com eles é pau-pau.

Outro problema do gravíssimo do pessoal do "Ronda" é que no período de formação eles passaram muita fome no quartel. Agora querem descontar o tempo perdido e só vivem na porta dos restaurantes de manhã, à tarde e à noite.

Eu mesmo não tenho visto o pessoal do "Ronda" em outro local.

E como a escala de serviço deles é apertada e não sobra tempo para os exercícios físicos, estão ficando todos bem gordinhos.

Tenho um amigo que está no "Ronda". No período de treinamento perdeu dez quilos. Agora, mercê da boca livre dos restaurantes, já recuperou os dez e acrescentou mais cinco. Daqui uns dias o pessoal do "Ronda" dá para estrear um programa televisivo tipo "Viva o Gordo".

Livros, livros à mancheia...

O Jornal O POVO, edição de hoje, publicou a matéria que segue e que interessa aos aficionados dos livros e de uma boa leitura:

Os pesos pesados norte-americanos da Internet Microsoft, Amazon e Yahoo uniram suas forças em uma coalizão liderada por um renomado advogado do Silicon Valley para se opor ao desenvolvimento da biblioteca virtual da Google, informou ontem a imprensa dos Estados Unidos. As três empresas se uniram à “Open Book Alliance”, informam o New York Times e o Wall Street Journal. Microsoft e Yahoo confirmaram aos jornais a sua participação nessa coalizão, enquanto que a Amazon não fez comentários. A “Alliance” quer questionar na Justiça um acordo amistoso alcançado entre a Google, autores e editores, que ainda não foi nem sequer concluído. Serviço Graças a esse acordo, alcançado em outubro do ano passado, que atualmente está sendo estudado pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos para verificar se está de acordo com as normas de livre concorrência, a Google tem direito a disponibilizar na Internet cópias de milhões de obras. Em troca, a empresa aceitou compartilhar os lucros com os donos dos direitos sobre as obras. Além de Microsoft, Yahoo e Amazon, a coalizão é formada por associações de bibliotecas e de defesa dos direitos autorais. É liderada pelo advogado Gary Reback, que convenceu o Departamento de Justiça a abrir uma investigação sobre as práticas da Microsoft contra a concorrência nos anos 90.

Para saber mais sobre o Google Books entre no endereço books.google.com.br Para saber sobre o acordo entre a Google e os produtores de livros, visite o endereço books.google.com/intl/pt-BR/googlebooks/agreement

Dom Fernando – arcebispo pastor

José Teodoro Soares

Dom Fernando Saburido, pernambucano, nascido em Jussaral, distrito de Cabo de Santo Agostinho, formado em teologia no mosteiro de São Bento em Olinda – Recife, exerceu as funções de vigário geral e bispo auxiliar da diocese de Olinda e Recife. Nomeado em três de julho de 2005 bispo diocesano, permanece à frente da diocese de Sobral até dois de julho de 2009, quando foi nomeado pelo papa Bento XVI arcebispo de Olinda e Recife. Em curto espaço de tempo, seguindo a orientação do lema da ordem religiosa a que pertence, “ora et labora”, ganhou o respeito e a admiração do povo de Sobral e dos municípios que compõem aquela diocese, por ter exercido o papel de pastor com muita dedicação ao seu rebanho. Desde o início do seu apostolado preocupou-se com a unidade do clero diocesano, com a formação dos novos padres, construindo o seminário Nossa Senhora da Imaculada Conceição, em Fortaleza, para abrigar estudantes de teologia, tendo ordenado 17 padres. Em continuidade ao trabalho de seus antecessores e consolidando mais ainda, criou 11 paróquias, chegando a 37, bem como duas novas regiões pastorais, uma em Jijoca de Jericoacoara e outra em Acaraú, perfazendo um total de seis, além de ter criado dois santuários: Nossa Senhora de Fátima, no distrito de Aracatiaçu, e Mãe Rainha, na cidade de Sobral. Como homem profundamente ligado à oração, instalou as santas missões populares para uma década de evangelização 2005 – 2015, quando a diocese de Sobral completará 100 anos de existência. Na área social, e sempre ligado à juventude, construiu a Fazenda da Esperança – São Bento, com o objetivo de abrigar os jovens drogados, e no último dia de sua atuação em Sobral inaugurou o Eremitério São José, localizado na Ermida São José, no sopé da Serra da Meruoca. Por último, desempenhou um papel atuante na CNBB e, em consonância com a sua política, organizou uma dezena de pastorais na diocese, destacando-se a pastoral familiar. A posse de dom Fernando como arcebispo de Recife e Olinda foi recebida com bastante entusiasmo pelo povo pernambucano, o que chamou a atenção de todos que ali acorreram para prestigiar o evento. Nunca na história daquela arquidiocese os fiéis participaram tão de perto da posse de um arcebispo, ritual até então restrito às autoridades. Fotos, faixas, orações, cânticos e lágrimas testemunharam a emoção de receber o novo bispo titular da arquidiocese de Olinda Recife. A expectativa era tanta que ele era saudado com o dom do amor, pelos humildes, lembrando dom Helder Câmara. O pernambucano fez a viagem de volta. E deixa os fiéis sobralenses cheios de saudade. Cada pessoa que conviveu com dom Fernando tem esse sentimento, mas, ao mesmo tempo, contempla a alegria, por ter a certeza de que ele vai prosperar na nova casa.


José Teodoro Soares é professor, escritor, ex-reitor da URCA e da UVA. Atualmente exerce mandato de deputado estadual na Assembléia Legisaltiva do Estado do Ceará.

O Direito, a Justiça e o jogo de xadrez

Júlio Leite Filho *


É comparando que você aprende a entender temperamentos e desejos, de toda ordem. É o que fazem, por exemplo, o eleitor e o técnico de futebol. E, por ai ...

Quando você muda de computador, proteções de telas lhe são ofertadas na área de trabalho, ao aporte da personalidade do usuário. Por força dessa comparação, acabei escolhendo uma tela indicativa do usuário Júlio que muito teria ou tem a ver com o direito: as peças do jogo de xadrez, colocando a torre e um peão meio deitado, vislumbrando outras projeções de conteúdo embrionário com a área do direito.

Eis na verdade a razão deste comentário inofensivo alçado do trato comparativista: ao lado de minha mulher, Gláucia, filosofei e lhe disse: o jogo de xadrez tem muito a ver com o Direito e a Justiça. Siga-me. Veja que o peão não pode ser outra pessoa senão o advogado, e estando no mesmo patamar, os servidores públicos judiciários: ambos, no defronte e na retaguarda do sistema, peças indispensáveis à cidadania. São muitos no front, e se piramidal a concepção, encontram-se perpetuados na sub-base do sistema; já o bispo seria o oficial de justiça, sempre em linha reta na busca do cumprimento das ordens judiciais; o cavalo, seria o defensor público, andando para quase todos os lados, no cenário da sofreguidão dos mais necessitados; agora, a torre, ai sim, seria inevitavelmente o promotor público, de atalaia e de vigilância intermitentes, sem dissimulação alguma. Onde o juiz ? ; o desembargador ? ; e, o ministro ? Ora, mesmo que se queira nomear o contrário, e sem menosprezo aos demais, cada ator ocupa seu próprio espaço: o rei é o juiz, sem os poderes maiores de uma matrona, a dama; ... e o que ele julga a merecer tanto respeito como análise. Por sua vez, da dama guarda-se a devida distância justamente porque recebe do peão, passando pela torre, o cavalo, o bispo e o rei não uma saborosa e deliciosa salada de frutas, mas um extraordinário manancial de realismo, do drama de cada um, jamais podendo aceitar simplesmente por aceitar o que veio da origem. A dama deve ser protegida por todos, isso não significando açodamento algum, mas apenas o direito de julgar com a maior das simplicidades e dos zelos. Diria até que é a dama, que não precisa ser a de honra, quem permite a fluência do direito e da justiça. Todos podem errar, menos a protegida dama.

Afinal, o cliente. Este se confunde com o próprio tablado. Sem o tablado não existe um só movimento de peças do estratégico jogo, local para onde todas elas correm e fluem. Em conclusão, o cliente é o usuário maior do sistema, a razão de sua existência e o suporte para que as desavenças da humanidade tenham o devido e merecido desenlace.

O autor é advogado militante OAB/Ce 2.162, Pós-graduado em Direito Tributário pela UNIFOR/CE; Mestre em Política Fiscal pela ESAF/MF; ex-Secretário da Fazenda Adjunto do Estado de Roraima (1992/1996); Curso de Altos Estudos de Política e Estratégia pela ESG-Rio de Janeiro/1989

e mail: leiteadvocacia@uol.com.br

O desabafo de Tereza Collor


O texto abaixo circula na Net com sendo de autoria da bela Tereza Collor (foto), que foi mulher de Pedro, o irmão falecido do ex-presidente Collor de Melo. Pedro, o Caim da família, explodiu a "República das Alagoas", cuja eminência parda era o famigerado P. C. Farias, que foi assassinado misteriosamente.


Carta aberta ao Senador Renan Calheiros

"Vida de gado. Povo marcado. Povo feliz". As vacas de Renan dão cria24 h por dia. Haja capim e gente besta em Murici e em Alagoas!Uma qualidade eu admiro em você: o conhecimento da alma humana. Vocêsabe manipular as pessoas, as ambições, os pecados e as fraquezas.Do menino ingênuo que eu fui buscar em Murici para ser deputadoestadual em 1978 - que acreditava na pureza necessária de uma políticade oposição dentro da ditadura militar - você, Renan Calheiros,construiu uma trajetóriade causar inveja a todos os homens de bem que se acovardam e nãoaprendem nunca a ousar como os bandidos.
Você é um homem ousado. Compreendeu, num determinado momento, que avitória não pertence aos homens de bem, desarmados desta fúria dodesatino, que é vencer a qualquer preço. E resolveu armar-se. Fossequal fosse o preço,Renan Calheiros nunca mais seria o filho do Olavo, a degladiar-se comos poderosos Omena, na Usina São Simeão, em desigualdade de forças ede dinheiros.
Decidiu que não iria combatê-los de peito aberto, descobriria umatalho, um mil artifícios para vencê-los, e, quem sabe, um diaderrotaria todos eles, os emplumados almofadinhas que tinhamempregados cujo serviço exclusivo era abanar, durante horas, um lequeimenso sobre a mesa dos usineiros, para queos mosquitos de Murici (em Murici, até os mosquitos são vorazes) nãomordessem a tez rósea de seus donos: Quem sabe, um dia, com a alavancada política, não seria Renan Calheiros o dono único, coronel deporteira fechada, das terras e do engenho onde seu pai, humilde,costumava ir buscar o dinheiro da cana, para pagar a educação de seusfilhos, e tirava o chapéupara os Omena, poderosos e perigosos.
Renan sonhava ser um big shot, a qualquer preço. Vendeu a alma, como oFausto de Goethe, e pediu fama e riqueza, em troca.
Quando você e o então deputado Geraldo Bulhões, colegas de bancada deFernando Collor, aproximaram-se dele e se aliaram, começou a serParido o novo Renan.
Há quem diga que você é um analfabeto de raro polimento, um intuitivo.Que nunca leu nenhum autor de economia, sociologia ou direito. Os seuscolegas de Universidade diziam isso. Longe de ser um demérito, essasua espessa ignorância literária faz sobressair, ainda mais, o seutalento De vencedor.Creio que foi a casa pobre, numa rua descalça de Murici, que forneceua você o combustível do ódio à pobreza e o ser pobre. E RenanCalheiros decidiu que, se a sua política não serviria ao povo em nada,a ele próprio serviria em tudo. Haveria de ser recebido em Palacios,em mansões de milionários, emCongressos estrangeiros, como um príncipe, e quando chegasse a esseponto, todos os seus traumas banhados no rio Mundaú, seriamrebatizados em Fausto e opulência; "Lá terei a mulher que quero, nacama que escolherei. Serei amigodo Rei."
Machado de Assis, por ingênuo, disse na boca de um dos seuspersonagens: "A alma terá, como a terra, uma túnica incorruptível."Mais adiante, porém, diante da inexorabilidade do destino dodesonesto, ele advertia: "Suje-se,gordo! Quer sujar-se? Suje-se, gordo!"
Renan Calheiros, em 1986, foi eleito deputado federal pela segundavez.Nesse mandato, nascia o Renan globalizado, gerente de resultados,ambição à larga, enterrando, pouco a pouco, todos os escrúpulos daconsciência. No seu caso, nada sobrou do naufrágio das ilusões demoço!Nem a vergonha na cara. O usineiro João Lyra patrocinou essa suacampanha com US1.000.000. O dinheiro era entregue, em parcelas, ao seumotorista Milton, enquanto você esperava, bebericando, no antigo HotelLuxor, av. Assis Chateaubriand, hoje Tribunal do Trabalho.E fez umacampanha rica e impressionante, porque entre seus eleitores haviapobres universitários comunistas e usineiros deslumbrados, a segui-lonas estradas poeirentas das Alagoas, extasiados com a sua intrepidezem ganhar a qualquer preço. O destemor do alpinista, que ou chega aotopo da montanha - e é tudo seu, montanha e glória - ou morre. Ou comoo jogador de pôquer, que blefa e não treme, que blefa rindo, e cujosolhos indecifráveis intimidam o adversário. E joga tudo. E vence. Noblefe.
Você, Renan não tem alma, só apetites, dizem. E quem, na políticabrasileira, a tem? Quem, neste Planalto, centro das grandespicaretagens nacionais, atende no seu comportamento a razões eobjetivos de interesse público? ACM, que, na iminência de ser cassado,escorregou pela porta da renúncia e foi reeleito como o grande coronelde uma Bahia paradoxal, que exibe talentos com a mesma sem-cerimôniacom que cultiva corruptos? José Sarney, que tomou carona com CarlosLacerda, com Juscelino, e, agora, depois de ter apanhado uma tunda devocê, virou seu pai-velho, passando-lhe a alquimia de 50 anos demalandragem?
Quem tem autoridade moral para lhe cobrar coerência de princípios?Opresidente Lula, que deu o golpe do operário, no dizer de Brizola, ehoje hospeda no seu Ministério um office boy do próprio Brizola? Quetaxou os aposentados, que não o eram, nem no Governo de Collor, edobrou o Supremo Tribunal Federal? No velho dizer dos canalhas, todosfazem isso, mentem, roubam, traem. Assim, senador, você é apenas omais esperto de todos, que, mesmo com fatos gritantes de improbidade,de desvio de conduta pública e privada, tem a quase unanimidade desteSenado de Quasímodos morais para blinda-lo.
E um moço de aparência simplória, com um nome de pé de serra - Siba -é o camareiro de seu salvo-conduto para a impunidade, e fará de tudopara que a sua bandeira - absolver Renan no Conselho de Ética -consagre a sua carreira.Não sei se este Siba é prefixo de sibarita, mas, como seu advogado inpectore, vida de rico ele terá garantida. Cabra bom de tarefa, olhem ojeito sestroso com que ele defende o chefe... É mais realista que oRei. E do outro lado, o xerife da ditadura militar, que, desde logo,previne: quero absolver Renan.
Que Corregedor!... Que Senado!...Vou reproduzir aqui o que vocêdeclarou possuir de bens em 2002 ao TRE. Confira, tem a suaassinatura:1) Casa em Brasília, Lago Sul, R$ 800 mil,2) Apartamento no edifício Tartana, Ponta Verde, R$ 700 mil,3) Apartamento no Flat Alvorada, DF, de R$ 100 mil,4) Casa na Barra de S Miguel de R$ 350 mil ..
E Sò.
Você não declarou nenhuma fazenda, nem uma cabeça de gado!!Sem levar em conta que seu apartamento no Edifício Tartana vale, narealidade, mais de R$1 milhão, e sua casa na Barra de São Miguel,comprada de um comerciante farmacêutico, vale mais de R$ 2.000.000.Sóaí, Renan, você DECLARA POSSUIR UM PATRIMONIO DE CERCA DE R$5.000.000.
Se você, em 24 anos de mandato, ganhou BRUTOS, R$ 2 milhoes, comocomprou o resto? E as fazendas, e as rádios, tudo em nome de laranjas?Que herança moral você deixa para seus descendentes?Você vai entrar nahistória de Alagoas como um político desonesto, sem escrúpulos e quetrai até a família. Tem certeza de que vale a pena?Uma vez, há poucos anos, perguntei a você como estava o maiorlatifundiário de Murici. E você respondeu: "Não tenho uma só tarefa deterra. A vocação de agricultor da família é o Olavinho." É verdade,especialmente no verde das mesas de pôquer!O Brasil inteiro, em sua maioria, pede a sua cassação. Dificilmentevocê será condenado. Em Brasília, são quase todos cúmplices.Mas olheno rosto das pessoas na rua, leia direito o que elas pensam, sinta odesprezo que os alagoanos de bem sentem por você e seu comportamentodesonesto e mentiroso. Hoje perguntado, o povo fecharia o Congresso.Por causa de gente como você!
Por favor, divulguem pro Brasil inteiro pra ver se o Congresso criavergonha na cara ou fechamos o Congresso. Os alagoanos agradecem.
Thereza Collor