quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Dizer que não há perseguição em Cuba é mentira

De Miriam Leitão, no "Bom Dia Brasil", da Rede Globo:

Dizer que não há perseguição ou violência, de vários tipos, contra dissidentes políticos em Cuba é uma inverdade histórica. É uma mentira. Há 50 anos eles matam dissidentes.

No caso de Orlando Zapata, a mãe dele, que foi entrevistada pela blogueira cubana Yoani Sánchez, disse que Zapata era sistematicamente torturado na prisão. Além disso, estava preso há oito anos pelo crime de opinião.

O governo brasileiro, que defendeu a democracia em Honduras, não é o mesmo que apoia a repressão política ditatorial em Cuba. Aparentemente são dois governos diferentes, porque se comporta de maneiras diferentes na política externa.

Um comentário:

  1. Há 500 anos o capitalismo mata no Brasil e há muito mais empo no mundo.

    ResponderExcluir