quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Morre o Poeta Manoel Coelho Raposo, o último stalinista cearense


O Poeta Manoel Coelho Raposo, stalinista dos mais ferrenhos, morreu no começo da tarde de ontem, vítima de enfisema pulmonar. Acreditava que se não fosse Stalin, o sanguinário ditador comunista da falecida URSS, Adolf Hitler teria tomado de conta do mundo. Ninguém sabe quem era pior dos dois, mas Raposo achava que Stalin estava mais para deus do que para diabo.

Ontem, Raposo foi se encontrar com Stalin. Dificilmente no paraíso. A não ser pela suprema misericórdia de Deus.

Veja mais em: http://opovo.uol.com.br/opovo/politica/927358.html

2 comentários:

  1. Muito de mal gosto, seu comentário ao referir-se à um poeta e colocá-lo longe do Paraíso, como se vc tivesse o poder de julgar... Poder esse só atribuído a Deus.

    Que o moderador tenha sua posição a respeito de Stalin, não o condeno, mas recrimimo sua postura PARCIAL em desfavor a Manuel Coelho Raposo... Um lutador por ideais, sim, mas tirá-lo do paraíso, este postzinho não tem cacife literário para tal...

    djn.

    ResponderExcluir
  2. Tiver O Prazer de trabalhar e conviver com Sr:Raposo,fico feliz por ter conhecido um verdadeiro revolucionario que lutou bastante no periodo da Ditadura militar em nossoestado!

    ResponderExcluir